terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Black Cat Bone no Banquete


Nesta Quarta-Feira, 30 de Dezembro, a Black Cat Bone segue sua temporada no happy hour do Bar Banquete, que fica ali em frente à TV Jornal, mandando seus blues acústicos, desta vez em comemoração do aniversário do guitarrista Marcelo Demo.

Vamo chegar junto, que este deve ser o último show de Blues em Recife de 2009, e a moçada merece!

Serviço:

Local: Bar Banquete
Dia/Hora: 30 de Dezembro/19:00hs
Endereço: Rua Capitão Lima, em frente à TV Jornal
Entrada: Grátis

sábado, 26 de dezembro de 2009

Uptown Band e Slide na Cultura



Bora blueseiros! Neste Domingo, às 17 horas, lá na Livraria Cultura, vai rolar uma tarde massa de Blues com a moçada da Uptown Band, e da Slide Blues Band.

A Slide Blues Band é a banda que divulgamos há alguns meses com o nome de "Oscaravelho Blues Band", que devido à existência de outra galera usando o mesmo nome, precisou alterar sua marca, ainda que mantendo a mesma sonzeira e a mesma moçada.

Vale a pena prestigiar!

Serviço:

Local: Livraria Cultura
Dia/Hora: 27 de Dezembro/17:00hs
Endereço: Shopping Alfândega, Recife Antigo
Entrada: 1 Quilo de Alimento não Perecível

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Série - Observatório do Blues - Capítulo 4



Nesta série Observatório do Blues, vamos expor alguns dos maiores nomes do Blues e algumas curiosidades e expressões da cultura que envolve este estilo musical, em pinceladas rápidas e não necessariamente cronológicas.

Para ver os outros da série e ir acompanhando, basta clicar na tag (marcador) Observatório do Blues, ao final deste post.

Howlin' Wolf 

Imagine um bluesman com 1,98 mts de altura mais de 130 quilos, e uma voz de trovão cuja potência era comparada na época ao barulho de máquinas industriais pesadas em Chicago.

A presença carismática do guitarrista, gaitista e vocalista Howling Wolf em palco tinha algo de arrebatador. Dizia-se que era capaz de incendiar platéias e aterrorizar seus contratantes, com performances vocais em alto volume apenas comparáveis ao que viemos conhecer como Hard-Rock ou Heavy Metal.

Dizia-se? Não é difícil constatar isto pelos videos facilmente encontrados no Youtube.


Howlin' Wolf nasceu e iniciou sua bem sucedida carreira no Mississippi, mas se mudou para Chicago em busca de uma carreira mais promissora dentro do Blues-Elétrico.

Não seria nenhuma surpresa se eu te dissesse que o cara foi não apenas um dos mais influentes bluesmen de sua geração (juntamente com seu "rival" Muddy Waters), mas também sem dúvidas uma das maiores referências vocais no surgimento do Rock'n'Roll.

Apesar de pouco conhecido dos brasileiros, não é difícil entender sua influência em tudo o que ouvimos de melhor do Rock, se considerarmos que ele era ídolo máximo de gente como Rolling Stones, The Doors, Led Zeppelin.

Foi contratado da Chess Records, e isto ajudou recentemente no aumento de sua popularidade entre os novos fãs de blues, graças à citação de seu nome em algumas cenas do filme Cadillac Records interpretado, sem a convicção necessária, por Eamonn Walker.

Na verdade, muitas das canções que conhecemos com bandas da melhor safra dos melhores anos do Rock são de fato regravações de músicas que ele gravou e eternizou.

E neste caso em especial, uma lista como a que encontramos no Wikipedia com as músicas de Howlin' Wolf regravadas por grandes bandas (que ainda é uma lista bastante vaga) poderá lhe dar um panorama maior, e abrir mais seus horizontes do que um texto de mil palavras.

Se liga na lista parcial, e comece a cavar seus MP3 pela net e pelos CDs dos amigos, para entrar no universo de Howling Wolf, com destaque para "Backdoor Man", re-eternizada por The Doors:

É interessante notar, até mesmo pela lista acima, que ao contrário do que vimos em outros estilos de Blues, que evoluíram e sobreviveram dentro do próprio espaço mercadológico do Blues, buscando um maior refinamento a cada geração, a pegada e o estilo do Screamming Blues cantado e interpretado intensamente por Howling Wolf praticamente se incorporou ao rock, gerando e infuenciando toda uma geração de Pub-Rock rock inglês ao final dos anos 70, e vindo a ser talvez a maior influência incosciente do Punk-Rock londrino.

Aliás, a relação de Howlin' Wolf com o rock inglês é bastante clara. Pode-se encontrar facilmente na Internet o famoso video da TV inglesa em que Howlin' Wolf se apresenta como convidado dos Rolling Stones. Reza a lenda que os Rolling Stones tiveram de chantagear a TV, ameaçando não se apresentar caso não incluíssem a participação de Wolf.

A forma de cantar popularizada no Reino Unido por Mick Jagger nada mais é do que uma "homenagem" à forma como Howlin' Wolf cantava (basta ouvir as primeiras gravações dos Stones ao lado das de Wolf para não se ter mais dúvidas).

Em 1970, ainda a convite da Chess Records, Howlin' Wolf grava um álbum em Londres, o Howlin' Wolf's London Sessions, com uma banda formada por Eric Clapton, Steve Winwood, Ian Stewart, Bill Wymann, Charlie Watts.

Fora o aspecto musical, Howlin' Wolf se sobressaiu na cena Blues de sua época por ser um dos poucos que, apesar de cantar sobre a vida dura e pobre, soube administrar muito bem o dinheiro que ganhou, e sempre teve uma vida financeiramente estável, não se envolvendo com álcool e drogas, sendo um dos únicos artistas no gênero que podia manter uma banda contratada com os melhores músicos possíveis, com salário fixo e benefícios trabalhistas.

E como ele mesmo dizia, foi um dos poucos bluesmen nascidos no Mississippi que migrou para Chicago dirigindo seu próprio carro, e chegou por lá com uma boa quantia em dinheiro no bolso.

Morreu em 1976 após vários ataques cardíacos e problemas renais.

Com vocês, Backdoor Man, por Howlin' Wolf, em 1970, já sem o mesmo vigor da juventude e debilitado, mas ainda assim, emocionante:

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Black Cat Bone no Banquete



Caros blueseiros, a semana de Blues na cidade continua agitadinha, e ansiosa por novas movimentações da moçada que anda se misturando.

A Black Cat Bone continua sua bem sucedida temporada no happy hour do Banquete, e a Midnight Man Blues toca no Bar Burburinho, neste Sábado.

Serviço:

Midnight Man Blues
Local: Bar Burburinho
Dia/Hora: 12 de Dezembro/Sábado, 22:00hs
Endereço: Rua Tomazina 106
Entrada: R$5,00

Black Cat Bone
Local: Bar Banquete
Dia/Hora: Todas as Quartas de Dezembro das 19:00hs
Endereço: Rua Capitão Lima - Quase em frente à TV Jornal
Entrada: Grátis

sábado, 5 de dezembro de 2009

Rodrigo Morcego em novos projetos para 2010



Pois é, caros blueseiros de Recife. A El Mocambo entrou em longas férias de sua incrível temporada nas noitadas blueseiras da cidade, e pegando essa deixa, o guitar-hero Rodrigo Morcego promete invadir nossas noites com seu novo projeto ao lado de Thiago Pequeno (baixo) e Arthur Bonfá (bateria), que se chamará Rodrigo Morcego e os Irmãos Brothers.

Em conversa no banheiro com Rodrigo Morcego, ele nos contou que o repertório continuará fazendo a alegria da galera roqueira e blueseira, mas também trará inovações em relação à El Mocambo.

Todos aqui no prédio da Recife Blues Corporation torcemos pelo sucesso, e que pintem muitos shows dessa moçada em nossa agenda, e também estamos loucos por boas novidades vindas do batera dos mocambos Jô Pinto.

O importante é que a cena continue forte e unida.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Exposição de Fotos Oi Blues By Night


Até o dia 15 de Dezembro, lá na Livraria Cultura no Shopping Paço da Alfândega, tá rolando uma exposição de fotos dos shows do Oi Blues By Night 2009.

Boa dica pra relembrar os bons shows que pudemos curtir este ano, e se preparar para o que poderá vir no ano que vem.

Bora chegar junto!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Debate Sobre Incentivo à Cultura


Caros blueseiros, isto não é diretamente sobre Blues, mas está bem relacionado com a existência de cenas independentes, como a que tanto gostamos, de Blues.

Rola nesta Quinta, 3 de Dezembro, às 16 horas, na Livraria Saraiva do Shopping Recife,dentro da programação do evento Esse é O Som do Recife, debate que vai reunir gente como Roger de Renor, Renato L, Adriano Araújo, Luciano Siqueira, e quem mais quiser chegar junto para opinar e discutir o assunto "Incentivo á Cultura No Recife, Como e Pra Quem?".

Quem tiver banda, for produtor, ou simplesmente se interessar pelo tema, vale a pena chegar junto.O debate é aberto a todos.

Tá dado o recado!

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Midnight Man Blues no Burburinho este Sábado


Neste Sábado,. 28 de Novembro, os blueseiros que curtem o Texas Blues da Midnight Man Blues, vão poder curtir um showzinho surpresa lá no Burburinho, incluindo aqueles bons clássicos de Steve Ray Vaughan, além de Jimmy Hendrix e devidas consequências musicais.

E no Domingo, 29 de Novembro, pra quem for mais desencanado e topar sacar o que a moçada mais nova anda aprontando pelos undergrounds do Blues, a galera da Os Bons Pessimistas Blues Band faz show gratuito na Praia de Venda Grande (Candeias, em frente ao Du'Maranhão) à tarde, dentro da festa Solar de Domingo, junto com outras bandas da região (de outros estilos) - pra curtir de bermuda e chinelão, com uma gelada à beira mar.

Bora chegar junto.

Serviço:

Midnight Man Blues
Local: Bar Burburinho
Dia/Hora: 28 de Novembro/Sábado, 22:00hs
Endereço: Rua Tomazina 106
Entrada: R$5,00

Os Bons Pessimistas (e outras)
Local: Praia da Venda Grande (Candeias)
Dia/Hora: 29 de Novembro/Domingo,a partir das 15:00hs
Endereço: Av Bernardo Vieira de Melo, em frente ao Du' Maranhão
Entrada: Grátis

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Jazz Porto 2009 e mais...



Nesta semana, além da costumeira programação de Blues em RecifePorto de Galinhas vai ferver com o festival Jazz Porto 2009, com atrações bem bacanas de Jazz e Blues. A maioria dos shows é gratuita e em praça pública. Compensa a viagem.

Participam da festa gente como Big Joe Manfra, Danny Vincent, Flávio Guimarães e Stanley Jordan.

Abaixo, tudo o que vai rolar em Porto e em Recife:

Esta é a programação do Jazz Porto:


Dia 26 de Novembro, Quinta:
19:00hs  Taryn Spilman e Banda no Restaurante TragaLuz
21:00hs  Contrabanda (PE) na Praça das Piscinas Naturais
22:00hs  Flávio Guimarães (RJ) na Praça das Piscinas Naturais
    Dia 27 de Novembro, Sexta:
    21:00hs  Trombonada (PE)
    22:00hs  Big Joe Manfra (RJ) e Danny Vincent (ARG)
      Dia 28 de Novembro, Sábado:
      19:00hs  Street Jazz Band (PE)
      21:00hs  Uptown Band (PE)
      22:00hs  Stanley Jordan (USA)

        Programação de Blues nesta semana em Recife:


        Billy Branch, Carlos Johnson e Uptown Band (veja post abaixo)
        Festa de encerramento do festival Oi Blues By Night.
        Local: Spirit Music Hall
        Dia/Hora: 25 de Novembro/Quarta, 22:00hs
        Endereço: Rua do Futuro, Graças
        Entrada: R$30,00


        Black Cat Bone no Banquete
        Blues acústico massa, com clássicos do Delta e versões de músicas em português.
        Local: Bar Banquete
        Dia/Hora: 25 de Novembro/Quarta, 19:30hs
        Endereço: Rua do Lima, (quase em frente à TV Jornal)
        Entrada: Por enquanto, não tem couvert



        El Mocambro no Burburinho
        A banda segue sua temporada às sextas do bar mais blueseiro da cidade!
        Local: Bar Burburinho
        Dia/Hora: 27 de Novembro, Sexta/22:00hs
        Endereço: Rua Tomazina 106, Recife Antigo
        Entrada: R$5,00

        Bora chegar junto que vai ser massa!

        Resultado - Ingressos para Oi Blues no Spirit



        Bora Blueseiros! Aqui vão os sorteados ganhadores dos pares de ingressos para o show de Billy Branch, Carlos Johnson e Uptown Band, que rola nesta Quarta-Feira, 25 de Novembro, lá no Spirit Music Hall, na Rua do Futuro.

        • Bruna Sabino
        • Hangrel
        • Marcio Carvalho
        Estamos mandando um email pra vocês, apenas para ter certeza de que serão avisados.

        Seus nomes estarão na portaria, identifiquem-se como convidados do site/blog Bacurau/Recife Blues.

        Cada ganhador leva um par de ingressos, então levem seus acompanhantes.


        Nos vemos por lá!

        quinta-feira, 19 de novembro de 2009

        Promoção - Billy Branch e Carlos Johnson no Oi Blues



        E tome Blues na nossa cidade, véio! Na Quarta-Feira, dia 25 de Novembro, o Festival Oi Blues By Night encerra sua temporada 2009 com o melhor show de Blues do ano, trazendo a banda completa de Billy Branch (gaita) e Carlos Johnson (guitarra) para tocar na Spirit.

        Quer ganhar ingressos pra curtir de graça este showzaço??? Leia o texto abaixo, e responda à pergunta no final, enviando um comentário.

        Billy Branch, nascido em Chicago, mas crescido em Los Angeles, veio se conectar de cabeça ao Blues já adulto e formado em ciências políticas, quando voltou a Chicago, e passando a frequentar os clubs locais se encantou com os grandes mestres da cena da cidade.  Em não muito tempo já estava tocando como aprendiz na banda de Willie Dixon, e veio a assumir o posto de gaitista oficial ao lado do mestre por mais de seis anos.

        Biilly montou sua banda Sons Of The Blues (S.O.B.) juntando apenas filhos de grandes blueseiros de Chicago. A banda original contava com Lurrie Bell, Freddie Dixon e Garland Whiteside, e com esta formação excursionou pela Europa, e gravou um CD de sessions ao vivo em Chicago que chegou a ganhar o prêmio Grammy..

        Provavelmente, por causa de sua formação como cientista político, Billy Branch se engajou com o governo em Chicago, criando o projeto Blues In The Schools, no qual ensina a tradição, história e gaita de Blues para os estudantes do sistema público de ensino local, já há mais de 20 anos.

        Para o Oi Blues by Night, Billy traz Carlos Johnson na guitarra e vocais, um dos mais respeitados gutarristas de blues elétrico da "nova escola", o tipo do cara que vai dar um show à parte nesta noite na Spirit. Carlos já tocou com Junior Wells, Koko Taylor, Otis Rush, Son Seals, Carey Bell, Buddy Guy, entre outros tantos.

        Carlos Johnson é canhoto, e mistura a pegada tradicional e crua da guitarra do Chicago Blues, com pitadas de funk, jazz e country, por vezes lembrando uma mistura da face mais roots de Steve Ray Vaughan com Muddy Waters.

        Na abertura do show, a Uptown Band manda um repertório de clássicos do Blues, com participação do argentino Adrian Flores na bateria e canja de Rico Bluestamontes.

        A organização do evento disponibilizou 3 pares de convites para distribuirmos entre os amigos do Recife Blues e Bacurau. Quer ganhar um par pra chegar por lá de graça e ainda levar um amigo arregueiro?

        Essa tá fácil, fácil... Deixe um comentário aí em baixo, contendo seu email (para entrarmos em contato) e a resposta para a seguinte pergunta:

        "A antiga banda Sons Of The Blues, de Billy Branch, contava com um integrante que era filho de Willie Dixon (descrito neste texto, leia com atenção). Qual o nome dele?".

        Os ingressos serão sorteados entre aqueles que responderem corretamente, e o resultado será publicado aqui no blog na Terça-Feira.


        PROMOÇÃO ENCERRADA EM 23/11 - RESULTADO NO POST ACIMA.


        E ATENÇÃO! PARA PARTICIPAR É PRECISO ESTAR CADASTRADO para receber o Recife Blues via email. Caso você ainda não esteja, basta, se inscrever e confirmar seu email através daquela caixinha amarela no alto direito do blog.


        A sorte está lançada!


        Abaixo, um antigo video de Billy Branch com uma das formações de seu S.O.B.

        Serviço:

        Local: Spirit Music Hall
        Dia/Hora: 25 de Novembro/Quarta, 22:00hs
        Endereço: Rua do Futuro, Graças
        Entrada: R$30,00

        terça-feira, 17 de novembro de 2009

        Semana Blues em Recife



        Bora blueseiros de plantão! Essa semana, como sempre rola Blues pela cidade, com a moçada que faz a cena nos bares mais antenados na música do Mississippi. A novidade é o Blues acústico da Black Cat Bone, que agora tem dia fixo no happy hour do bar Banquete, contando com Marcelo Demo (ex-Bluestamontes, Dodge Band) e Bruno (Cafo Blues).

        Black Cat Bone no Banquete


        Blues acústico da melhor qualidade, com clássicos do Delta e versões de músicas em português.

        Serviço:

        Local: Bar Banquete
        Dia/Hora: 18 de Novembro/Quarta, 19:30hs
        Endereço: Rua do Lima, (quase em frente à TV Jornal)
        Entrada: Por enquanto, não tem couvert

        El Mocambro no Burburinho

        A banda segue sua temporada às sextas do bar mais blueseiro da cidade!

        Serviço:

        Local: Bar Burburinho
        Dia/Hora: 20 de Novembro, Sexta/22:00hs
        Endereço: Rua Tomazina 106, Recife Antigo
        Entrada: R$5,00

        sexta-feira, 13 de novembro de 2009

        Série - Observatório do Blues - Capítulo 3



        Nesta série Observatório do Blues, vamos expor alguns dos maiores nomes do Blues e algumas curiosidades e expressões da cultura que envolve este estilo musical, em pinceladas rápidas e não necessariamente cronológicas.

        Para ver os outros da série e ir acompanhando, basta clicar na tag (marcador) Observatório do Blues, ao final deste post.

        Steve Ray Vaughan


        Nos anos 80, quem não estava ouvindo os hits do revigorado cenário pop da época, estava se embrenhando pelos universos paralelos do recém-surgido fenômeno das tribos underground.

        Existiam os Punks, os Metaleiros, o pessoal do Fusion, da New Wave, e tantas outras facções que começavam a surgir em mercados independentes entre aqueles que se renegavam a se misturar à forte retomada dos valores consumistas (pós-anos-70) e caretas que se empunham com a vinda da cultura de MTV, o surgimento da AIDS, o bom momento econômico nos USA.

        A soberana música pop começava a ser dominada por grandes músicos dos anos 70 que estavam ajustando seus estilos às novas exigências de padrão do mercado fonográfico (Elton John, Tina Turner, Michael Jackson, David Bowie).

        No circuito underground, o então promissor mercado do Heavy Metal começava a render frutos de boa importância comercial que se contrapunham ao mercado Pop que naquele momento renegava as seções instrumentais de suas músicas.

        É neste contexto de grande efervecência multi-cultural que se erguia na multidão a figura do Guitar-Hero (não é o videogame, babes).

        Ainda inspirados em ícones como Jimmy Hendrix e Frank Zappa, os adolescentes dos anos 80 que decidiam estudar guitarra ou qualquer outro instrumento ligado ao rock começavam a copiar e difundir entre si fitas VHS de shows de guitarristas virtuosos como Ed Van Halen (banda Van Halen) e Yngwie Malmsteen, que logo depois trouxeram à tona Steve Vai, Joe Satriani e, no blues, Steve Ray Vaughan.

        Estes caras simbolizavam o antídoto ao pop azedo da época.

        Paradoxalmente, este mesmo pop azedo, buscando por elos de ligação com esta comunidade underground que começava a interessar comercialmente às grandes gravadoras, foi o responsável pelo turbinamento da carreira comercial destes grandes guitarristas.

        Se John Lyndon (ex-Sex Pistols) contratou Steve Vai para tocar guitarra em seu projeto PIL e Michael Jackson contratou Ed Van Halen para tocar em Thriller, o mais antenado dos criadores pop dos anos 80, Mr David Bowie, lançava para o mundo inteiro em seu LP mais vendido, Let's Dance, um jovem fenômeno da guitarra do Texas, Steve Ray Vaughan.

        Steve Ray Vaughan já tinha algum sucesso em Austin, Texas, dentro do circuito de bares e rádios especializadas, desde o final dos anos 70.

        Por lá, começou tocando baixo na banda do irmão guitarrista Jimmy Vaughan e em seguida se juntou a uma cozinha de baixo e bateria formada pelos impecáveis Chris Layton (bateria) e Tommy Shannon (baixo), o Double Trouble.

        Em 1983, ainda na era pós The Blues Brothers (o filme), com a comunidade musical antenada no que o Blues pudesse produzir de interessante, o LP Texas Flood (Steve Ray Vaughan and The Double Trouble) chegou aos quatro cantos do mundo pela Epic/CBS, com boa expressividade em vendas, e emplacando o quase hit Pride and Joy entre os 20 mais tocados em rádios especializadas nos Estados Unidos.

        No Brasil, a rede de lojas de discos paulista Museu do Disco, vendia uma tiragem exclusiva de Texas Flood, entre outros quitutes musicais, em sua seção dos fundos, direcionada a audiófilos.

        As primeiras fitas VHS de Steve Ray Vaughan começaram a surgir também em cópias piratas nas famosas Galerias do Rock no centro paulista.

        Steve Ray Vaughan era a voz do blues dentro de todo este cenário que descrevi.

        Era o cara certo, com a habilidade necessária para peitar os "Yngwie Malmsteens", e manter o interesse desta nova e nervosa geração também pelo Blues, e ainda era bom cantor, bom compositor, carismático no palco.

        Sem a existência de um SRV, naquele cenário, o Blues mais uma vez poderia cair no ostracismo.

        O maior diferencial de SRV em relação aos outros Guitar-Heroes, diziam os fãs, era que ele elevava o virtuosismo da guitarra a um novo plano, trazendo, além da esperada técnica e rapidez nos dedos, muito sentimento e musicalidade.

        Além disto, Steve Ray Vaughan trouxe para a guitarra de rock novos elementos pouco comuns para o estilo. Em sua guitarra, por exemplo, utilizava cordas muito mais grossas que as utilizadas pelos rapidinhos do Fusion e Heavy Metal (espessuras de 0.14 a 0.18), o que o forçava a utilizar uma afinação meio tom abaixo da usual (para relaxar um pouco a tensão das cordas da guitarra, e permitindo que ainda pudesse utilizar bends e outros recursos do blues).

        Aqueles que já tocaram guitarra sabem que quanto maior a espessura da corda, maior a dificuldade de se ter rapidez e flexibilidade nos solos. Contudo, cordas mais grossas geram timbres mais encorpados, e timbre era mais uma das maiores qualidades das guitarras de Stevie Ray Vaughan.

        Por causa de sua pegada semelhante à de ícones do Classic Rock e Heavy Metal (Jimmy Hendrix, Ed Van Halen, por exemplo), Steve Ray Vaughan muitas vezes é rejeitado pelos ouvintes do Blues como um representante do estilo.

        Mas verdade seja dita, sua técnica que misturava o Blues a escalas e ritmos do Country (o chamado estilo Texas) e as inseria num contexto quase rock de imensa contemporaneidade foi uma imensa inovação para o Blues como música e como mercado. Isto dito sobre uma música mestiça como é o Blues, que surgiu da conjunção de culturas negras, brancas e índias, nada mais é do que uma prova de que o Blues continua vivo e evoluindo, assim como o Rock e o Pop.

        Graças a Stevie Ray Vaughan, o mundo passou a ter ainda mais interesse por músicos como Eric Clapton, Robert Cray, Jeff Healey, George Thorogood, todos blueseiros pouco apegados às raízes do Delta Blues, mas responsáveis pela manutenção deste legado.

        Infelizmente, perdemos Steve Ray Vaughan em um trágico acidente de helicóptero em 1990, mas seu legado está vivo em milhares de guitarristas em todo o mundo, que o buscam ainda como referência principal quando o assunto é blues contemporâneo.

        *Abaixo, Steve Ray Vaughan toca no clássico China Girl de David Bowie, música que lançou sua guitarra nos circuitos FM da época (existem versões extended circulando por aí, com os solos completos de SRV).

        *Para aqueles que curtem estas curiosidades, circulam pelos Youtubes e Emules da net gravações bootlegs dos ensaios da turnê de David Bowie com SRV (que nunca aconteceu nos palcos, pois com o sucesso inesperado de Pride and Joy nas rádios na mesma época dos ensaios, o guitarrista abandonou o projeto para se dedicar à sua carreira solo). Também, vale a pena reouvir o CD Let's Dance de David Bowie, repleto de boas sacadas de SRV, ainda que dentro dos limites do pop.

        * Para encontrar referências usuais de SRV em sua carreira com a Double Trouble, não existem dificuldades, pelos mesmos canais)

        segunda-feira, 9 de novembro de 2009

        Lançamento do Recife Blues - Você foi?



        Pois é, comunidade blueseira! Fizemos uma festa bonita nesta última sexta lá no primeiro andar do Bar Burburinho, com shows de altíssimo nível de todos os participantes (Ladystock, Bluestamontes & Neil Arnold, Recife Blues Band), e o público que chegou junto foi bastante satisfatório para uma noite repleta de eventos pela cidade, dando pra sentir o calor humano da moçada chegando no palco.

        Parabéns a todos os músicos da cena recifense que toparam se juntar numa das mais legais confraternizações de que temos notícia em nossa comunidade de blues lovers.

        Foi bonito de ver a junção da moçada da Uptown Band (Giovanni Papaleo, Thomaz, Gina, Adriana) com Rodrigo Morcego (da El Mocambo), Bluestamontes (Magno Lima, Rico Bluestamontes), Guto Santana, e mais Giuseppe da Ladystock, Renato Deák (Jake Leg) e Flavão (Midnight Man).

        A jam da Recife Blues Band foi uma imensa demonstração de cavalheirismo e boa vontade para a união de nossa cena blueseira e aponta para um futuro promissor, com menos diferenças entre as várias cenas e ainda mais reconhecimento mútuo.

        Para deixar a noite ainda mais interessante, tivemos a boa surpresa de ver Alexandre Santiago (ex-Morango Jungle) detonando no palco da parte térrea do bar, substituindo excepcionalmente Rodrigo Morcego junto à cozinha da El Mocambo, pra não deixar a música parar.

        Noite Blueseira do mais alto nível.

        Taí o primeiro videozinho que conseguimos da noitada. Quem tiver mais fotos e videos que queira compartilhar com a gente, é só dar aquele toque por comentário, ou enviar para recifeblues (arroba) bacurau.com.br .

        Que venham mais encontros como este!

        * Aí embaixo, o show que abriu a noite, com Ladystock, em video enviado pela moçada (essa tá com a imagem e som legais)

        quinta-feira, 5 de novembro de 2009

        Semana de Blues em Recife




        E Recife não para de ter Blues! O final de semana tem opções pra curtir até dizer chega. E na Sexta, tem a primeira festinha do Recife Blues, esperando contar com a presença de vossas senhorias blueseiras da cidade.


        Esta semana tem Blues:


        Derico (do Jô) e Jambalaya Blues Band no Manhattan


        Na Quinta-Feira, 5 de Novembro, o Manhattan, ali em Boa Viagem, Recebe Derico mandando seu show acompanhado da banda recifense Jambalaya Blues Band.


        Serviço:


        Local: Manhattan
        Dia/Hora: 5 de Novembro/22:00hs
        Endereço: Rua Francisco da Cunha 881 - Boa Viagem


        Lançamento Oficial do Recife Blues

        Noite que unirá os mais atuantes músicos da cena Blues de Recife, lá no promeiro andar do Burburinho, com Bluestamontes & Neil Arnold, Ladystock, Jam Session com Rodrigo Morcego + Bluestamontes + Giovanni Papaleo, El Mocambo.

        Serviço:

        Local: Bar Burburinho
        Dia/Hora: 6 de Novembro, Sexta/21:00hs
        Endereço: Rua Tomazina 106, Recife Antigo
        Entrada: R$5,00

        Bluestamontes & Neil Arnold (2)

        No Sábado, dia 7 de Novembro, Bluestamontes & Neil Arnold voltam ao palco do Burburinho, desta vez na parte de baixo (bar), para um show mais logo, e com abertura de Ladystock.

        Serviço:

        Local: Bar Burburinho
        Dia/Hora: 7 de Novembro, Sexta/22:00hs
        Endereço: Rua Tomazina 106, Recife Antigo
        Entrada: R$5,00

        terça-feira, 3 de novembro de 2009

        Recife Blues nesta Sexta-Feira no Burburinho



        Caros entusiastas do Blues de Recife, se você gostaria de fazer alguma coisa para tornar a nossa cena um pouquinho mais forte na cidade, esta é a hora!

        Nesta Sexta-Feira, 6 de Novembro, no primeiro andar do Burburinho, dentro do prjeto Esse É o Som do Recife, faremos o lançamento oficial do Blog Recife Blues, juntando uma boa parte dos músicos que compõem esta cena, e convidando aqueles que quiserem se chegar.

        O Recife Blues convoca toda a moçada a chegar junto, e ajudar a divulgar, enviando este flyer aí em cima para seus contatos por email, Orkut, Facebook, Twitter! (para pegar o flyer em tamanho maior, clique na imagem)

        E aí? Bora?

        A noite começa com Ladystock tocando bem cedinho, antes das 10, portanto cheguem cedo, porque a menina canta pra ferver mesmo! Depois, rola show de Bluestamontes & Neil Arnold, com Guto Santana na Gaita.

        A apresentação seguinte, será uma Jam Session com Giovanni Papaleo + Rodrigo Morcego + Bluestamontes e mais um montão de amigos da cena, e anoite continua com El Mocambo.

        Serviço:

        Local: Bar Burburinho, primeiro andar.
        Dia/Hora: 6 de Novembro/21:00hs
        Endereço: Rua Tomazina 106.
        Entrada: R$5,00

        domingo, 1 de novembro de 2009

        Bluestamontes na Oficina Brennand



        Nesta Terça-Feira, dia 3 de Novembro, durante o Colóquio de Estudos Literários da moçada da UFPE que vai rolar no Auditório da Oficina Brennand pela manhã, a Bluestamontes faz uma apresentação especial com clássicos de slide guitar, contando com Guto Santana na gaita, Cobaia na slide guitar Les Paul, Magno Lima no baixo, André Lira na bateria e Rico Bluestamontes nos vocais.

        O show rola por volta da 11:00hs, logo depois das palestras.

        Serviço:

        Local: Auditório da Oficina Brennand
        Dia/Hora: 3 de Novembro/por volta das 11:00hs da manhã
        Endereço: Oficina Brennand, Curado.
        Entrada: Grátis

        quarta-feira, 28 de outubro de 2009

        Oscaravelho na Livraria Cultrura



        Blueseiros, neste Sábado, 31 de Outubro às 16:30 estréia mais uma banda blueseira em nosso circuito, Oscaravelho Blues Band, que vai mandar clássicos de Eric Clapton, Albert Collins, Buddy Guy.

        A nova banda conta com Kenji na guitarra, Denys Heavy Line na batera, Fred Lirma nos vocais e gaita,  Ivan nos teclados e Sandro Six no baixo.

        Sejam bem-vindos à cena, moçada... Ooops, quero dizer... velharada!

        Serviço:

        Local: Livraria Cultura
        Dia/Hora: 31 de Outubro/16:30hs
        Endereço: Shopping Cais da Alfândega, Bairro do Recife
        Entrada: 1 Quilo de alimento não perecível

        Ganhadores de Ingressos Para Oi Blues



        Bora moçada do Blues! Segue a lista dos ganhadores de ingressos para o show de Eddie C Campbell, Marcelo Naves e Lancaster, neste dia 28 de Outubro, lá na Spirit.

        Lembramos que cada ganhador pode levar um acompanhante. Apresentem identidade na portaria.

        And the winners are:


        • Ana Paula Brito
        • Débora Cavalcanti Moura 
        • Jorge Alvarenga Junior 
        Divirtam-se!

        segunda-feira, 26 de outubro de 2009

        Série - Observatório do Blues - Capítulo 2



        Nesta série Observatório do Blues, vamos expor alguns dos maiores nomes do Blues e algumas curiosidades e expressões da cultura que envolve este estilo musical, em pinceladas rápidas e não necessariamente cronológicas.

        Para ver os outros da série e ir acompanhando, basta clicar na tag (marcador) Observatório do Blues, ao final deste post.

        The Blues Brothers (Os Irmãos Cara de Pau)

        No final dos anos 70, o Blues estava tão em baixa, mas tão em baixa mesmo, que o que se chamava de Blues nas premiações ao estilo Grammy eram músicas tipo Dionne Warwick, aquelas musiquinhas de mela-cueca que tocam nas FMs de madrugada hoje em dia.

        Neste contexto, uma dupla de comediantes fazia muito sucesso na TV americana, no programa Saturday Night Live (uma espécie de Zorra Total dos USA que já existe desde a época em que se chamava Dionne Warwick de Blues) com dois personagens que se vestiam como os malandros do sub-mundo de Chicago e cantavam músicas de Sam & Dave e outros clássicos da Soul Music e Blues.

        Os comediantes eram John  Belushi e Dan Aykroyd , que interpretavam os irmãos Jake Blues e Elwood Blues, os Blues Brothers.

        O sucesso dos personagens foi tamanho que em 1978 lançaram um disco chamado A Briefcase Full Of Blues, acompanhados por uma banda de astros do Blues de Chicago e da Country Music, e em 1980 se transformaram em filme, com orçamento milionário para os padrões da época, sob direção de John Landis.

        O filme foi uma das maiores bilheterias de que se tem notícias até hoje para uma comédia musical, e reavivou o interesse do público geral pelo Blues e toda a cultura de malandragem que o envolve.

        * Uma curiosidade sobre este filme, é que se pode notar a quantidade de coreografias em grupo semelhantes às que apareceriam três anos depois nos videoclipes de Thriller de Michael Jackson -e não é coincidência, pois foi justamente o diretor John Landis que fez os videoclipes de Thriller e Bad de Michael Jackson.

        Foi graças ao filme The Blues Brothers (Os Irmãos Cara de Pau, no título brasileiro), que hoje ainda temos uma cena de blues viva no mundo inteiro.

        O filme tem uma importância imensa na história do Blues e todas as suas subdivisões, pois resgatou do ostracismo total gênios da black music que estavam completamente parados, alguns até passando necessidades básicas, tornando possível que retomassem a carreira e abrissem espaço na mídia para que outros de seu tempo pudessem voltar.

        Participam do filme gente como Aretha Franklyn, John Lee Hooker, James Brown, Cab Calloway, Ray Charles, além de músicos que integram a banda base dos Blues Brothers, como Donald Duck Bunn (baixo) e Matt Guitar Murphy (guitarra) - pesquisem estes nomes na net.

        A banda, apesar de ter surgido como um quadro na TV, ganhou vida própria, e passou a realizar turnês pelos USA e mundo - pode-se dizer que tocam até hoje, em uniões esporádicas, com boa parte dos membros originais.

        John Belushi, infelizmente, morreu de overdose em 1982.

        A banda e o filme são, ainda hoje, de acordo com pesquisas recentes, o nome mais citado como referência de Blues, pelo público geral de música no mundo.

        No final dos anos 90, Dan Aykroyd e John Landis se uniram para lançar um segundo filme com a banda, desta vez com participações de Eric Clapton, BB King, Johnny Lang, Aretha Franklyn, James Brown, e mais um montão de gente boa.

        O Blues Brothers 2000 foi um filme de baixo orçamento, de roteiro fraco, que seguia basicamente a mesma história do primeiro, e que de acordo com os seus próprios idealizadores, era apenas um filme comemorativo de 20 anos do lançamento do The Blues Brothers, e em memória de John Belushi - e para os fãs de Blues, é mesmo imperdível.

        Ambos os filmes podem ser comprados em DVD por precinhos bastante camaradas nas gôndolas de ofertas dos grandes magazines.

        Corra e compre os seus!

        Vale a pena checar o site http://www.bluesbrotherscentral.com/, dedicado e administrado por fãs dos personagens.

        Workshow com Eddie C Campbell na Cultura



        Nesta Terça-Feira, 27 de Outubro, o guitarrista Eddie C. Campbell faz um Workshow (um workshop com pocket show) no auditório da Livraria Cultura, juntamente com Lancaster e Marcelo Naves.

        Como vocês já devem estar sabendo, os três se apresentarão nesta Quarta-Feira, lá no Spirit Music Hall, pelo evento Oi Blues By Night, acompanhados da Uptown Band (para ganhar ingressos, veja alguns posts abaixo).

        Serviço:

        Local: Livraria Cultura
        Dia/Hora: 27 de Outubro/19:00hs
        Endereço: Shopping Cais da Alfândega, Bairro do Recife
        Entrada: 1 Quilo de alimento não perecível

        terça-feira, 20 de outubro de 2009

        El Mocambo na Nox



        Nesta Quinta-Feira, 22 de Outubro, a El Mocambo bota quente no palco da Nox, logo ali em Boa Viagem. Pra quem quiser chegar junto aliviando um pouco o carão, vale a pena visitar a comunidade da moçada no Orkut e participar da promoção de ingressos grátis para os amigos da banda (siga este link!).

        Serviço:

        Local: Nox
        Dia/Hora: 22 de Outubro/22:00hs
        Endereço:Avenida Engenheiro Domingos Ferreira, 2.422, Boa Viagem.
        Entrada: R$15,00

        segunda-feira, 19 de outubro de 2009

        Série - Observatório do Blues - Capítulo 1



        Pois é, blueseiros... O Recife Blues, vai vez por outra publicar artigos em série, para ampliar ou apenas confirmar os horizontes de quem vem curtindo ouvir Blues aqui e ali, e mesmo de quem tá numas de montar sua bandinha e começar a fazer suas tocadas pela cidade.

        Nesta série Observatório do Blues, vamos expor alguns dos maiores nomes do Blues e algumas curiosidades e expressões da cultura que envolve este estilo musical, em pinceladas rápidas e não necessariamente cronológicas.

        Abrindo o nosso Observatório do Blues, um pouco sobre John Lee Hooker.

        John Lee Hooker


        Muito da linguagem sonora entendida hoje em dia como sendo Blues vem do estilo carismático do bluesman de Detroit John Lee Hooker, o rei do Boogie.

        "Opá! ié? E esse trem de Boogie, quer dizer o que?"

        Boogie quer dizer meleca de nariz, catota se preferir, mas também em gíria quer dizer saracotear, ir para a gréia, visitar a esbórnea, raparigar, enfim... Como queira definir.

        Na música, a expressão Boogie que existe sempre ligada a estilos musicais de black music tais como Funk, Disco, e claro, Blues, quer dizer nada mais nada menos que música de festa, música dançante e alegre, com ritmos hipnóticos, que geralmente não está nada conectada a letras poéticas, nem a grandes arranjos harmônicos, mas principalmente à vontade que dá de sorrir e se divertir ao se ouvir o contexto geral da coisa.

        Se fosse no Brasil, Boogie Music poderia muito bem ser coisas como o Funk Carioca ou os sambas de Kid Morangueira, os forrós de Genival Lacerda.

        Especificamente no Blues, John Lee Hooker pode ser chamado "o pai do Boogie" de guitarra elétrica, com um som caracterizado por uma guitarra bastante ritmica, que dá vontade de dançar, com poucos solos e muitas letras maliciosas, frases vocais sonoras e cheias de gírias e malandragem como Boom Boom, e Boogie Chillun.

        O estilo vocal de John Lee Hooker se tornou uma espécie de standard do estilo, com seu timbre grave, meio falado, contando histórias e sem seguir convenções métricas.

        O Bluesman foi um dos pioneiros na linha atualmente conhecida como Chicago, que surgiu com a migração da moçada sulista (região do Mississippi) atrás dos empregos nos centros industriais, principalmente para Detroit e Chicago, e se caracteriza pela eletrificação do Blues tradicional, que era tocado de forma acústica no Delta do Mississippi - o que era um caminho natural pela necessidade ou interesse de tocar em bares, e pela existência dos recursos financeiros para isto, num cenário de cidade grande, big city blues.

        Pra saber mais de John Lee Hooker, pode ser uma boa idéia visitar http://www.johnleehooker.com/, e também baixar alguns de seus CDs por aí pela net.

        No cinema, John Lee Hooker participou no filme The Blues Brothers (1980, John Landis), e em algumas trilhas sonoras, como no filme The Hot Spot (1990, Dennis Hooper).

        Segue aí, sua participação no Blues Brothers... Comprem o filme em DVD que é vendido baratinho nos grandes magazines, hoje em dia.

        sexta-feira, 16 de outubro de 2009

        Aniversário de João Siqueira



        Bora moçada blueseira! Hoje, lá no Burburinho, rola Midnight Man Blues abrindo para a El Mocambo, numa noitada de muito Texas Blues, em comemoração do aniversário do guitarman João Siqueira, o frontman da Midnight Man Blues, uma das boas revelações de nossa cena de Blues em Recife.

        É bom chegar cedinho, pois a Midinight começa a tocar por volta das 10:30. Bora chegar junto!

        Serviço:

        Local: Bar Burburinho
        Dia/Hora: 16 de Outubro/22:00hs
        Endereço: Rua Tomazina 106, Recife Antigo.
        Entrada: R$5,00

        domingo, 4 de outubro de 2009

        Ingressos grátis para Eddie C. Cambell no Oi Blues By Night



        E aí? Vâmo ver esse showzão de graça no dia 28 de Outubro, Quarta-Feira, lá na Spirit??? Para participar do sorteio de 3 pares de ingressos grátis, deixe um comentário aí em baixo, usando seu nome real e completo, com o nome de pelo menos duas bandas ou artistas brasileiros ou americanos que já participaram do Oi Blues By Night (não vale Eddie C Cambell).

        Não sabe? faça uma pesquisa no Bacurau e aqui no Recife Blues.

        Serão sorteados três comentários, que ganharão 1 par de ingressos cada.

        Para saber mais sobre este show, veja alguns posts abaixo, e visite o post no Bacurau (clique)

        Para participar é preciso que seu nome esteja também cadastrado para receber o Recife Blues por email. Se você ainda não se cadastrou, basta inserir seu email na caixinha amarela que está no alto da coluna direita deste blog que vos fala, e depois seguir para seu email, clicando no link de confirmação. Depois é só correr pro abraço e participar com seu comentário.

        quinta-feira, 1 de outubro de 2009

        Babi Jaques e Os Noctívagos no Santos Dumont

        Nesta Sexta-Feira, 02 de Outubro, a banda Babi Jaques e os Noctívagos se apresenta da graça no espaço do Colégio Santos Dumont no Setúbal/Boa Viagem. Babi Jaques é um dos melhores vocais da cidade, e agora se junta a uma moçada experiente da cena recifense para cantar Blues.

        Serviço:

        Local: Colégio Santos Dumont
        Dia/Hora: 02 de Outubro/22:00hs
        Endereço: Rua Barão de Souza Leão, Setúbal.
        Entrada: Grátis

        terça-feira, 29 de setembro de 2009

        Eddie C Campbell no Oi Blues By Night

        Se segura malandro! Quem vem para o próximo show do Oi Blues By Night que rola em 28 de Outubro, é Eddie C Campbell blueseiro da mais tradicional safra de Chicago. Tá bom pra você?

        Na noite ainda vai rolar Marcelo Naves e Lancaster, com abertura da moçada da Dom Angelo Jazz Combo.

        Acompanhando toda esta moçada, a Uptown Band e o batera argentino Adrian Flores.

        Um show imperdível para os amantes do Blues.

        Pra sacar tudo sobre Eddie C Campbell, visite http://www.myspace.com/eddieccampbell


        Serviço:

        Local: Spirit Music Hall
        Dia/Hora: 28 de Outubro/21:00hs
        Endereço: Rua do Futuro, Graças
        Entrada: R$25,00 (homens)/R$20,00(mulheres)

        Nova Data Para o Lançamento do Recife Blues

        Enfim, tudo resolvido, caros amantes do Blues recifense. Na Sexta-Feira, dia 6 de Novembro, no primeiro andar do Bar Burburinho, vai rolar a festa de lançamento oficial do blog Recife Blues, em parceria com o evento Este É O Som do Recife - nada mais adequado, visto que queremos mesmo chamar atenção para mais este segmento na cena musical da cidade mais multicultural do Brasil.

        A noite vai ser especialíssima, pois contará com o show de abertura da estreante no blues Babi Jaques e os Noctívagos, o show do projeto Bluestamontes & Neil Arnold (Inglaterra)(foto), Jam Session Recife Blues que juntará no mesmo palco Rico Bluestamontes + Rodrigo Morcego + Giovanni Papaleo + uma túia de cara bão, e El Mocambo.

        O Recife Blues fez absoluta questão de ter o guitarrista Neil Arnold http://www.myspace.com/neilblues nesta festa (um dos motivos do adiamento, pois o guitarrista estava agendado de ir ao Rio nesta data) por se tratar do mais novo ilustre personagem de nossa cena local, com uma história incrível de ter gravado disco produzido por Roger Glove (Deep Purple) com a banda Grand Theft, e ter excursionado com a banda Bread, nos anos 70, entre tantas outras passagens. Neil traz também para nossa cena uma visão bastante diferente de guitarra de Blues do que estamos habituados a ver, sempre se mantendo no que chama de "understatement" (tocando apenas o necessário) e mostrando um timbre de slide blues dos melhores que se podem ouvir em nossas paragens.

        As peças se juntaram bem com o fato de rolar na Sexta, no Burburinho, pois já é palco certo da El Mocambo, galera indispensável para este momento.

        E o fato de estarmos inseridos no projeto Esse É o Som do Recife, do produtor Lulinha, nos permitiu ter um som melhor, um palco e iluminação melhores e mais espaço para juntarmos fãs de todas as bandas que estarão de alguma forma representadas no evento.

        Também de fundamental importância é lembrar que teremos a participação luxuosa de Giovanni Papaleo na bateria, o que representa para nós a união e companheirismo profissional de todos os envolvidos nas diferentes cenas de Blues em Recife.

        O fato de termos mais espaço, deve pesar numa maior necessidade de divulgação e ativação do público de blues local, e para isto, precisamos contar com os amigos da cena, para nos ajudarem nesta importante e estimulante tarefa.

        Tâmo juntos nessa? Esperamos que sim!:)

        Vida longa ao Blues!

        Serviço:

        Local: Bar Burburinho
        Dia/Hora: 6 de Novembro/21:00hs
        Endereço: Rua Tomazina 106, Recife Antigo
        Entrada: R$5,00

        segunda-feira, 28 de setembro de 2009

        Adiado Lançamento Oficial do Recife Blues

        Caros blueseiros, informamos oficialmente o adiamento da data da festa de lançamento oficial do Blog Recife Blues, que aconteceria neste dia 3 de Outubro, porque algumas agendas se chocaram.

        Mas aguardem boas notícias, que já marcaremos uma nova data para juntar nossa comunidade blueseira recifense numa festinha descompromissada e com as melhores vibes, e esperamos contar com a presença de vocês.

        Esta semana tem Blues:

        El Mocambo no projeto Esse é O Som do Recife

        Às Sextas-Feiras, no Burburinho, o projeto Esse É o Som do Recife, com a a El Mocambo sempre presente, e com boa estrutura para seus shows.

        Serviço:

        Local: Bar Burburinho
        Dia/Hora: 2 de Outubro/22:00hs
        Endereço: Rua Tomazina 106, Recife Antigo
        Entrada: R$5,00
        Site da Banda: http://www.myspace.com/bandaelmocambo

        Midnight Man Blues no Burburinho

        A banda, seguidora do Texas Blues, entra substituindo o evento que aconteceria rolaria neste dia com o Recife Blues!

        Serviço:

        Local: Bar Burburinho
        Dia/Hora: 3 de Outubro, Sábado/22:00hs
        Endereço: Rua Tomazina 106, Recife Antigo
        Entrada: R$5,00
        Site da Banda: http://www.myspace.com/midnightmanblues

        quarta-feira, 23 de setembro de 2009

        A Semana de Blues em Recife


        Como sempre, semana com boas opções pra curtir o Blues em Recife, com as datas fixas do Burburinho e da Livraria Cultura. Dá pra reclamar não....

        Tá sabendo de mais algum show de Blues que a gente não? Deixa um comentário aí em baixo, cara!

        Midnight Man Blues na Quinta Blues do Burburinho

        A banda, seguidora do estilo Texas Blues, com músicas repletas de bons solos de guitarra de seu frontman João Siqueira, continua sua temporada no Burbs. Bora colar!

        Serviço:

        Local: Bar Burburinho
        Dia/Hora: 24 de Setembro, Quinta/22:00hs
        Endereço: Rua Tomazina 106, Recife Antigo
        Entrada: R$5,00


        El Mocambo no projeto Esse é O Som do Recife

        Às Sextas-Feiras agora o Burburinho está sempre em noite de festa, com os shows rolando no primeiro andar do bar, com palco grande, iluminação bacana e tudo mais, no projeto Esse É o Som do Recife, que no ano passado rolava às terças (lembra?)

        O bom é que agora a El Mocambo está sempre presente, e podendo usufruir de uma boa estrutura para seus shows.

        Serviço:

        Local: Bar Burburinho
        Dia/Hora: 25 de Setembro, Sexta/22:00hs
        Endereço: Rua Tomazina 106, Recife Antigo
        Entrada: R$5,00


        Prévia do Oi Blues By Night na Livraria Cultura

        Neste Domingo, Giovanni Papaléo e sua Uptown Band vão tocar e anunciar a vinda de mais um grande nome do Blues de Chicago (surpresa) para a edição de Outubro do festival intinerante.

        Coisa boa! No dia, vai rolar a exibição de um DVD desta nova atração que será anunciada, haverá sorteios de ingressoss e tudo mais.

        Serviço:

        Local: Livraria Cultura
        Dia/Hora: 26 de Setembro, Domingo/17:00hs
        Endereço: Shopping Paço Alfândega
        Entrada: 1KG de alimento não perecível

        sábado, 19 de setembro de 2009

        A Cena Blues em Recife

        Estava a equipe do Recife Blues no excelente show do guitarrista americano John Primer, quando em meio à euforia do público que curtia cada música do espetáculo, um amigo disse:

        "É... Tá vendo aí? Não precisa virtuosismo pra fazer um bom Blues"

        Sim, é verdade, esta frase refletia não apenas o show que estávamos assistindo naquele momento, mas nos lembrava de um dos maiores equívocos que têm tomado conta das platéias do Blues mundial na era pós-Stevie Ray Vaughan, a tal da busca pelas performances técnicas apuradíssimas, num estilo que deveria ter, em sua maior essência, não a habilidade técnica dos músicos, mas seus sentimentos, sua entrega absoluta à interpretação, como fizeram os grandes mestres Howlin' Wolf, BB King, John Lee Hooker, e até mesmo Robert Johnson, cuja propagandeada habilidade nada mais era do que uma forma de tocar que quebrava as convenções técnicas e harmônicas de sua época, quebrando compassos, inventando acordes.

        E falando em Stevie Ray Vaughan, claro que devemos muito às suas performances modernas de Blues, que reacenderam o interesse pelo estilo entre os expectadores mais jovens nos anos 80, acostumados a chegar até o Blues vindos do Rock do Led Zeppelin e Deep Purple, e sim, isto também é Blues - É uma segmentação do Blues que se convencionou chamar de Texas, e tem entre seus expoentes mais famosos Johnny Winter e SRV.

        E esta pequena história acaba por nos fazer também compreender melhor a cena de Blues em nossa cidade, suas vertentes, e o que devemos esperar de cada uma. Conhecer as diferentes vertentes e possibilidades deve ser bom, pois para termos uma cena forte, é preciso que os aficionados de Blues em nosso pequeno espaço saibam o que esperar e valorizar de cada uma das bandas que costuma estar em nossos roteiros pelos bares recifenses.

        Quem faz a cena de Blues em Recife, hoje em dia?

        Sem dúvidas, considerando as "marcas" que estão sempre no zunzunzum dos fãs de Blues na cidade, os dois maiores expoentes da cena local hoje em dia são a El Mocambo (foto) e a Uptown Band, seguidos tangencialmente pela Bluestamontes, que tem buscado uma cena bastante diferenciada destas outras duas.

        Na cidade, contudo, existem inúmeras bandas excelentes de Blues, como os novatos da Midnight Man Blues, os veteranos da Jambalaya e da Dodge Band, os mais veteranos ainda da Morango Jungle, os "forasteiros" Neil Arnold e Guto Santana, e mesmo se eu continuasse citando nomes, seria sempre injusto com alguém, pois sempre que saímos na noite vemos alguma nova banda incursionando pelo estilo, sempre com extrema habilidade, para quem sempre teremos espaço em nosso blog.

        Também, em paralelo a esta cena assumidamente Blues, vemos a moçada do Fusion, Jazz e Rock Clássico, que vez por outra também se dedica ao Blues. Bons exemplos desta categoria seriam os mestres Beto Kaiser(guitarra) e Victor Araújo(teclados).

        E por último, e não menos importante, podemos citar as cenas de Blues das cidades próximas a Recife, que vez por outra também pousam na cidade, como no caso do pessoal da The Bluz, de Caruaru.

        Quais as diferenças entre estas cenas?

        Entre a moçada mais jovem, até o momento do fechamento desta matéria, a banda mais popular é invariavelmente a El Mocambo, que já rala há mais de 5 anos na cena recifense, tem um público fidelíssimo que acompanha seus shows, e faz um excelente Blues ao estilo Texas, com as guitarras apuradíssimas e cheias de feeling de Rodrigo Morcego, e uma cozinha impecável formada por Jô Pinto (Batera) e Thiago Pequeno (Baixo).

        A El Mocambo, atualmente, está divulgando seu recém lançado CD de músicas autorais, no qual optou por uma linha mais Rock do que Blues, cantado em português, e sim, está agradando em cheio seu público com boas composições e shows muito bem produzidos.

        A banda é responsável por cativar a moçada que frequenta o Recife Antigo, para Blues, e lota sempre seus shows semanais no Bar Burburinho há 4 anos.

        Quem vai ao show da El Mocambo, busca o apuro técnico imbatível do trio, o carisma de Morcego (guitarrista e vocalista), e deve esperar muitas guitarras, e shows de Blues com uma pegada mais moderna e roqueira.

        Atualmente, a outra banda que segue na mesma linha de Blues é a Midnight Man Blues, que também tem tocado em trio, e se dedicado ao Texas Blues, incluindo muitas versões de Stevie Ray Vaughan em seu repertório.

        A Uptown Band faz um estilo de Blues mais próximo do que se convencionou chamar de "Chicago". Este é um tipo de blues mais cadenciado e dançante, no qual todos os instrumentos são valorizados, e os vocais são mais carismáticos. Neste estilo, ao contrário do Texas, não se vê grandes solos de guitarra, que está presente em um volume geralmente mais baixo que no caso do Texas Blues.

        Capitaneados pelo baterista e grande conhecedor de Blues Giovanni Papaléo, a Uptown Band é a veterana na cena local, sendo historicamente a primeira banda recifense a se assumir como banda de Blues, vencendo todas as barreiras iniciais de rejeição ao estilo pelas casas noturnas locais, e se mantendo ativa há mais de 13 anos.

        O público da Uptown Band é um público classudo, mais velho, frequentador das melhores casas noturnas da cidade, que busca em seus shows um contato maior com toda a cultura que o Blues envolve.

        Já gravaram um CD autoral no qual experimentaram misturas de Blues com ritmos regionais tais como o Frevo, e mesmo em seus shows, se dedica a aproximar o Blues de um público mais abrangente, cantando letras em português e crossovers interessantes.

        Também, é da Uptown e Giovanni, o mérito de trazer e acompanhar os grandes mestres do Blues americano (Como magic Slim, John Primer, entre tantos outros) e da cena nacional (Robson Vernandes, Nuno Mindelis, entre tantos outros).

        Estas duas cenas distintas de Blues costumam gerar pequenas controvérsias entre seus fãs mais calorosos. Os fãs da Uptown, acostumados com um blues mais classudo, facilmente classificariam a El Mocambo como "muito barulhenta", ou como "não blues"; e os fãs da El Mocambo, acostumados aos solos apurados de guitarra, vez por outra poderiam cair no erro de achar que a Uptown Band é "muito morna" ou teria menos qualidade técnica.

        Ambas as impressões seriam terrivelmente e venenosamente errôneas para quem queira ver uma cena de Blues mais fortalecida na cidade.

        Vindo por fora, a Bluestamontes Blues Band é influenciada pelo menos conhecido dos estilos de blues entre os fãs na cidade. A banda é calcada no blues de improvisação, com pegada e ênfase nos vocais ao estilo Country Blues (como Howling Wolf), mesclado a vocais estilo James Brown. Aposta em muito espaço para experimentação e crossovers com Rock, Soul, Funk.

        O resultado desta mistura e a opção pelo improviso é um blues mais pesado que o Chicago e bem menos tecnicamente apurado que o Texas, e que valoriza vocais e linhas de piano (teclado), o que facilmente poderia desagradar às duas maiores correntes de Blues na cidade, mas acabou se consolidando como uma sonoridade à parte, conquistando alguns seguidores fiéis provenientes das duas outras vertentes, e conseguindo chamar atenção do público no Sul do país (onde algumas de suas músicas tocam em rádios independentes e estatais), e até mesmo abrindo caminhos para uma carreira no exterior (Londres) onde seu estilo é bastante valorizado.

        A Bluestamontes gravou um CD autoral em 2007 completamente de improviso e ao vivo, e aposta em composição de Blues tradicional em inglês. Existe desde 2007, e durante um ano e meio, no começo de sua carreira tocou semanalmente pelos bares da cidade, quase que exclusivamente seu trabalho autoral e improvisos.

        Atualmente, seus integrantes estão se dedicando a trabalhos paralelos, e a banda promete voltar à cena noturna da cidade em 2010.

        Outra banda que tem presença constante na noite recifense, a Dodge Band já tem outra sonoridade de blues, aproximada do "White Blues" de bandas como Canned Heat e Eric Clapton, ou mesmo as gravações de Blues do Elvis Presley.

        Mais uma vez, é legal lembrar que existem muitas outras bandas, e cada uma delas possui suas próprias influências e caminhos.

        Mas afinal, quem é melhor?

        Puxa... Certamente, o Recife Blues teria de te perguntar se James Brown é melhor do que Jimmy Hendrix, ou se Stevie Ray Vaughan é melhor do que John Lee Hooker, e ao se matutar um pouco sobre estas questões, fica fácil entender que existem muitos nuances no Blues, e o melhor é curtir cada um na forma que cada um se apresenta, curtir a música.

        Blues, afinal, é sobre o sentimento que a música te passa, e a interação de músicos e platéia, assim como fazem a El Mocambo, a Uptown, a Bluestamontes, a Dodge Band, a Midnight Man, a Jambalaya, e também, na história do gênero, John lee Hooker, Howling Wolf, Eric Clapton, Stevie Ray Vaughan, etc...

        Se quisermos curtir habilidades técnicas, podemos buscá-las com maior eficiência e qualidade no Heavy Metal, Progressivo, Prog-Metal, Fusion, Jazz Rock, etc.

        Onde Curtir Blues em Recife?

        Já se curtiu Blues no Downtown, no La Prensa, no Toca da Joana, no Pedra de Toque.

        Atualmente, a casa que mais abre espaço para o Blues na cidade é o Bar Burburinho (Rua Tomazina, 106, Recife Antigo), mantendo as Sextas-Feiras reservadas para a El Mocambo, as Quintas para a Midnight Man Blues, e sempre abrindo espaços aqui e ali aos Sábados para a Bluestamontes.

        A Uptown costuma tocar no Audrey em Boa Viagem, mas está sempre circulando com seus eventos (Oi Blues) por casas como Spirit, Downtown e até o Quintal do Lima.

        No último Domingo de cada mês, pode-se curtir a Uptown no auditório da Livraria Cultura, no Recife Antigo.

        El Mocambo, Bluestamontes e Dodge Band estão sempre buscando novos espaços para tocar, e sempre acontecem shows esporádicos em locais como Manhattan, Pedra de Toque, Quintal do Lima, Biruta, e até mesmo Nox.

        O Espaço do Blues na Cidade

        Como se pode ver, não falta espaço para o Blues na cidade. O que acontece vez por outra é falta da presença do público. Todas as bandas que citamos neste artigo já tiveram várias experiências de tocar para uma casa vazia, vez ou outra, assim como de tocar para casas lotadas.

        A certeza é de que o público, quando está presente, sempre gosta. Tem sempre mulher bonita na platéia, e o astral é dos melhores.

        O Recife Blues

        O Recife Blues é apenas um blog a serviço de quem quer tocar Blues, ou saber onde se está tocando Blues.

        E sim, vez por outra, vamos postar matérias como esta, com informações que possam fortalecer a cena e as referências de blues de quem quer vê-la saudável e sorridente.

        Não deixe de buscar na Google e no Youtube, se você ainda não conhece, os nomes citados neste artigo (os locais e as referências).

        E esta é uma boa deixa pra vc postar aí embaixo um comentário com o nome de sua banda de Blues, links para seus sites.

        O Recife Blues não foi criado pra quem reclama da falta de espaço. Foi criado para dar espaço. E de graça.

        Vida longa ao Blues recifense!

        quarta-feira, 16 de setembro de 2009

        Resultado da Promoção Oi Blues By Night na Spirit


        Au, au au... (os ganhadores são):

        • Daniel Santos (tá ferrado, vai ter de voltar com a namorada, agora)
        • Victor Hugo de Holanda Cavalcanti (esse cara aí não é seu cachorro!)
        • Marselha Farias (o cão gostou da sua proposta)
        Lembramos que:

        1. Cada ganhador pode levar 1 acompanhante
        2. É preciso apresentar a identidade com o mesmo nome que foi publicado aqui
        Atenção: Por se tratar de uma nova casa para o evento, caso haja alguma dificuldade na portaria para identificação da lista dos ganhadores, por gentileza, peça que o responsável confirme junto a Giovanni Papaleo, organizador do evento, a respeito dos "ganhadores de convites do site Bacurau/Recife Blues".

        A acima de tudo: aproveite a noitada!:))

        segunda-feira, 14 de setembro de 2009

        Ingressos grátis para Oi Blues By Night


        O Bacurau e o Recife Blues, junto com Giovanni Papaléo, organizador do Oi Blues By Night, estão oferecendo 3 pares de ingressos para o evento que acontece na próxima Quarta, 16 de Setembro, no Spirit Music Hall, nos Aflitos, com John Primer, Rodney Block Jazz Project e Uptown Band.

        Na mesma data, acontece o Aniversário da Uptown Band, com sorteios de CDs, e celulares da OI (lá no show).

        Os ingressos serão sorteados por um cachorro labrador fã de Blues aqui na redação, que apertará uma tecla aleatória de um notebook colocado em sua panela de ração, e para você participar, basta deixar seu comentário aí embaixo, incluindo seu nome verdadeiro e completo na mensagem.

        Mas atenção!!!! É preciso também estar inscrito para receber o Recife Blues por email.

        Portanto, se você ainda não está inscrito, basta inserir seu email na caixinha amarela aí ao lado direito do Blog e confirmar corretamente em sua caixa de email, antes de enviar seu comentário e participar da promoção.

        O resultado será postado aqui no blog na própria Quarta-Feira, de tarde. Participe logo, e avise seus amigos blueseiros!

        sexta-feira, 11 de setembro de 2009

        John Primer no Oi Blues By Night

        Olha lá, garotada! Mais Oi Blues, nesta próxima semana. Espalhem a notícia...

        John Primer, guitarrista que já integrou a banda de Muddy Waters, traz seus licks para a Spirit Music Hall, nesta Quarta-Feira, 16 de Setembro.

        Sim, é bom alertar que desta vez o Oi Blues não vai rolar no Audrey, que está ainda finalizando sua reforma.

        O espaço do Spirit é bem legal também, e o astral vai ser dos melhores!

        Local: Spirit Music Hall
        Dia/Hora: 16 de Setembro, Quarta/22:00hs
        Endereço: Rua do Futuro, 821 - Graças
        Entrada: R$25,00/R$20,00.