quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Oscaravelho na Livraria Cultrura



Blueseiros, neste Sábado, 31 de Outubro às 16:30 estréia mais uma banda blueseira em nosso circuito, Oscaravelho Blues Band, que vai mandar clássicos de Eric Clapton, Albert Collins, Buddy Guy.

A nova banda conta com Kenji na guitarra, Denys Heavy Line na batera, Fred Lirma nos vocais e gaita,  Ivan nos teclados e Sandro Six no baixo.

Sejam bem-vindos à cena, moçada... Ooops, quero dizer... velharada!

Serviço:

Local: Livraria Cultura
Dia/Hora: 31 de Outubro/16:30hs
Endereço: Shopping Cais da Alfândega, Bairro do Recife
Entrada: 1 Quilo de alimento não perecível

11 comentários:

  1. Acabo de chegar da LIVRARIA CULTURA, fui ver o lançamento da banda OSCARAVELHO BLUES BAND,estava lá eu e aproximadamente 120 pessoas,e confesso fiquei impressionado com o desempenho da banda.
    Repertorio totalmente blueseiro(Eric Clapton, buddy Guy, Robert jonhson entre outros grandes do mundo do blues).

    Um quinteto entrosado, um exinmio quitarrista(kenji), muita técnica, mas senti falta de uma fender com o som mais intenso e peculiar que uma fender tem, deu um show particular em hoochie coochie man o baixista muito bom e discreto como um bom baixista tem que ser, junto com o baterista manteve a pegada e pulsação da banda, o pianista também se manteve discreto e presente em todas as canções muito bom também, o vocal muito bom,ingles bom,teve uns probleminhas com o microfone, mas não chegou a comprometer a apresentação,na musica mustang sale contaram com o back vocal de duas lindas e afinadas moças.

    Tarde muito agardavel, pelo que vi e ouvi a banda tem tudo pra se firmar na cena musical de Recife.

    Parabéns a todos.

    Jorge Alvarenga jr

    ResponderExcluir
  2. Estive este sábado na Livraria Cultura e presenciei uma ofensa ao Blues! Como amante desse estilo, me senti ofendido de ver e ouvir musicas que amo serem tocadas por pessoas que não sabem o que estão fazendo. Senti-me incomodoado por fazer parte deste cenário. Se servir de sugestão, é fato que todos os componentes da 'oscaravelho', sem exceção, precisam ter mais auto-crítica e, principalmente, escutar muito, mas muito blues antes de colocaram 'blues band' após o nome de sua banda, afinal, aquilo lá não é blues.

    ResponderExcluir
  3. Estou começando agora neste mundo do blues, jazz e cia, mas ao meu ver,e isso é a opinião de um completo noob, os caras mandaram muito bem. A guitarra relamente deu um show a parte. O vocal é bom mas pode melhorar. Baixo, teclados e batera fizeram sua parte muito bem. As duas meninas do back dispensam comentários, pena que só fizeram uma música. No todo a rapaziada está muito entrosada. Boa sorte pra banda.

    ResponderExcluir
  4. A banda realmente é bastante entrosada, a meu ver como maestro - pois sou formado pela Universidade Federal e dou aulas no cenário pernambucano a grandes musicos - o que faltou foi o que chamamos vurgamente de pegada, ou seja aquela harmonia ritmica que o verdadeiro blues exige - a velha passagem da locomotiva -, porém isso não tirou o brilho dos garotos. Falar que foi uma verdadeira ofensa ao blues, não acho que foi por ai, pois aqui em pernambuco não conheço nenhuma banda que toque blues, algumas ariscam, mas aqui e ali deixam transparecer o sotaque roqueiro pernambuquês, deixando o blues passar muito longe. Quem sabe esses garotos não estão no caminho certo? Eu acredito que sim, pois o repertório é de bastante bom gosto.
    O que realmente me impressionou foi o vocal, pois a dicção no inglês é perfeita, nunca vi aqui ninguém cantar em rock ou "blues" com tanta experiência na lingua. Recentemente foi a alguns bares na night e só encontrei barulho, vocalistas que daqui a pouco tempo vão precisar de intervenções cirurgicas, se continuar cantando deste jeito (só conseguia entender a última palavra do verso -UURUSSGSGUZZZSUSZZZ blues my baby...), e sem contar que eu to falando que a banda era de "blues", ou pelo menos no final tinha isso.
    Por fim, vamos deixar de ser fura olho e vamos apostar nos garotos, afinal pra coisa de bom gosto tem espaço pra todos. Boa sorte a todos, e espero um novo Show, ois foi um verdadeiro show. Um abraço a todos.

    ResponderExcluir
  5. Olá a todos sou musico (baterista) alagoense de orgulho. Trabalho com arranjos e gravações em studio. Atualmente moro em são paulo, e estou em recife a passeio. E fui na cultura ouvir uma boa musica.
    A meu ver todos os comentários tem um pouco de razão, porém não precisam tirar o "Blues band" do final, isso é bastente hipocrita, pois se você comparar os mais recentes bluseiros como clapton, etc, vai notar algo muito diferente de buddy guy, freddie king, bb king, e por ai vai. A meu ver eles fizeram o estilo deles, porém mesmo assim deixaram a desejar em algumas passagens, e detalhes. Por exemplo, notei que o vocalista é também gaitista, isso deveria ter sido mais explorado, o baterista tenta aparecer toda hora, o que deixou o blues mais sujo, estou de acordo com a locomotiva do comnetário acima, que serve também pro baixista. Este foi muito discreto gostei em algumas musicas, mas poderia ter aparecido mais em outras. Com certeza o show foi do guitarrista, mas como comentáro acima faltou mesmo o timbre da verdadeira fender. O tecladista me surpreendeu em algumas musicas, bons rifs, em outras desapareceu onde deveria ter aparecido, nem notícia de piano. O solo de orgão B3 foi muito bom, deveria explorar mais esse tipo de timbre. Com certeza a banda é muito entrosada, falta apenas lapidar. Se reconhecer os erros já é um bom passo. Espero ver vocês nas noites de sampa. Aqui é o berço da musica.

    Bel. Laércio Neves - São Paulo

    ResponderExcluir
  6. A banda demonstrou estilo próprio o que o difere de tantas outras bandas do cenário recifense, concordo com alguns comentários e fiquei realmente muito feliz por ter assistido ao show!!!

    ResponderExcluir
  7. Gostaria de parabenizar a nova banda, que como disseram acima, tem tudo para se consolidar no cenário recifense. Adorei a apresentação e os rapazes, tirando alguns deslizes (o que é comum em todo show)foram ótimos. Não vejo essa abordagem do show como algo que possa ferir ou até mesmo agredir o estilo como foi mencionado acima, muito pelo contrário. Concordo quando dizem que até os grandes mestres do blues atualmente também fazem roupagem nova. Infelizmente essa visão reducionista de alguns, apenas limita as bandas de recife a apenas "copiarem" o que já existe, sem a criatividade e o improviso que o estilo permite. Parabéns a todos os músicos da banda.
    SUCESSSO

    ResponderExcluir
  8. Caramba...
    nunca pensei ter tanta repercurssão...
    valeu por todos os comentários, é assim que se aprende, tanto com autocrítica, como por crítica de terceiros. Na verdade todos queremos evoluir, esta é a batalha. Um abraço a todos. Em breve novos Shows na night pernambucana.

    Ivan Cunha - tecladista
    BANDA OSCARAVELHO BLUES BAND

    ResponderExcluir
  9. Rodrigo Vitor



    Um sábado qualquer, após um capuccino na cafeteria da Cultura me preparei para a apresentação de uma banda de nome no mínimo escroto, OSCARAVELHO.

    O Som da Banda impressiona pelo talento dos componentes, mas ainda falta entrosamento para serem uma banda. Cada um tem um bom domínio de seus instrumentos:

    - O guitarrista tem muito feeling e interpreta as músicas com personalidade, mas falta interação com o público.

    - O baixista tem talento, discreto e de som presente na tocada, mas falta um instrumento mais afinado e uma maior sintonia com a entrada da guitarra e com as viradas da bateria.

    - O tecladista. O cara se garante, mas gostaria de ver uma interpretação de Jerry Lee Lewis, great balls of fire seria um bom teste. Apoia bem a banda e tem personalidade, mas falta criatividade nos solos.

    - A bateria: é a ALMA d'Oscaravelho. tem uma tocada firme, viradas com personalidade, mas falta sintonia com os demais integrantes. O cara saca muito, mas falta um certo groove...meter muddy water na veia seria na medida.

    - O vocalista: meu amigo, o cara é interessado, saca das músicas, saca do contexto, sabe o que é blues, mas falta viver o blues nas músicas, falta um certo groove...interpretar os temas, os clássicos, menos rebolado e mais postura, mais garganta, sem medo de tomar xarope no dia seguinte, range a goela meu amigo que vc pode. E quanto a gaita...humm pega o kit e varia o tom pela música...gaita monotom é FODA.

    O grupo de talento, mas falta sintonia, falta mais tempo de estrada e cada um reconhecer seu valor como grupo e menos como indivíduo, mas isso se resolve numa mesa de bar com um andarilho preto no brinde.


    Sucesso rapaziada.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns caras! estive lá e gostei muito do som. É indispensável falar que cada um individualmente demonstrou grande domínio de suas competências musicais. E quando se trata do conjunto da obra, apesar do blues remeter automaticamente a um estilo com levada nostálgica, o som do Oscaravelho tem uma levada nova e moderna. A capacidade de improvisação e entrosamento, contando com a autonomia de cada músico, que para alguns pareceu uma ofensa, para mim surgiu como uma prova de que estes caras são capazes de fazer muito mais. Talvez alguns ajustes no som do teclado e do vocal façam o som ficar melhor. No mais, fazia tempo que eu nao tinha houve algo que me agradou tanto em Recife.
    Paulo Thiago

    ResponderExcluir
  11. Rodrigo Vitor,

    opss...
    está aceito o desafio... heheheheheh
    próximo show: "Jerry Lee Lewis, great balls of fire"


    Ivan Cunha - Tecladista
    OSCARAVELHO BLUES BAND

    ResponderExcluir