quarta-feira, 14 de abril de 2010

Discoteca do Blues por Marcelo Demo

Na seção Discoteca do Blues, o Recife Blues anda perguntando aos músicos de Blues de Recife "Que álbum de Blues você indica pra a gente dar uma ouvida?"

Quem responde desta vez é Marcelo Demo, guitarrista veterano da cena do rock independente na cidade, com bandas como a Four Pigs. No Blues, mandou bala nas noites com a Dodge Band, foi um dos membros fundadores da Bluestamontes Blues Band ao lado de Gustavo Albuquerque e Rico Bluestamontes (que se preparam para um show de retorno da formação original), e atualmente tem se mantido firme com o projeto acústico Black Cat Bone, tocando todas as Quartas no Bar Banquete.

Recife Blues: E aí, Marcelo, o que você indica pra a gente ouvir, cara?

Marcelo Demo: Bem… Quem me conhece sabe que minhas origens foram forjadas no Metal… É fato! Já conhecia o blues, mas ouvia muito pouco (geralmente blues mais rapidinhos, nunca slow blues). Mas de 2000 pra cá, o blues se tornou a tônica da minha vida musical. E de lá pra cá, pra poder tocar o ritmo, tive que mudar conceitos e percepções... Acho que nenhum outro disco teve tanto efeito quanto o From the Cradle, de Eric Clapton.

Esse disco é uma verdadeira aula de blues. Tudo o que alguém precisa saber para se tocar blues está ali, colocado de forma sublime por Mr. Slow Hand.  Um disco gravado por alguém que queria origens soando por todos os poros... E conseguiu.

O álbum já começa mostrando a que veio com Blues before sunrise, onde a guitarra de Clapton mostra sutileza apesar do vigor. Cada faixa que segue é como se você estivesse conhecendo todos os "módulos" do “curso” de blues.

As faixas que mais aprecio são How Long Blues (um blues muito f**a, com o mais puro feeling – que me chega a lembrar Crying, gravada também por Clapton, no disco Blues, mas isso, como diria o narrador de Conan, é uma outra história); I’m Tore Down (acho que a versão mais clássica que já ouvi); Third Degree (slow blues “Du bom”); It’s hurt me tôo e não poderia deixar de citar Hoochie Coochie Man, claro.

Enfim: se você não conhece o Blues e está afim de conhecer e aprender todas as suas vertentes, o disco é o From the Cradle.


Eric Clapton - From The Cradle (1984) - Álbum gravado ao vivo em estúdio, com mínimos overdubs, serviu como coroação da veia Blues de Eric Clapton, que até então ainda não havia gravado um álbum inteiramente dedicado à raiz do estilo que o inflenciou por toda a carreira. É apontado por muitos críticos como seu melhor álbum (pelo menos no quesito Blues). Neste álbum Eric Clapton regravou uma série de cássicos inegáveis do Blues, alguns em versões definitivas. Você pode ouvir algumas faixas na Amazon.


Nenhum comentário:

Postar um comentário