segunda-feira, 14 de junho de 2010

Vem Aí, Roteiro Blues

A moçada que acompanha a cena Blues nos bares de Recife pode começar a se preparar para um segundo semestre cheio de boas atrações. Vem aí, a partir de Agosto, o projeto Roteiro Blues, numa parceria do Recife Blues, Bar Burburinho e Bar Caravela's, uma movimentação que vai integrar o melhor da cena viva do Blues de Recife e do Brasil, criando também um intercâmbio com músicos que ralam tocando Blues pelos bares de outras regiões, assim como fazem nossas bandas por aqui.

Um dos nomes já previamente confirmados é o do cearaense Artur Menezes (foto), que atualmente está ralando sua carreira em São Paulo, e chega em Setembro (dias 10 e 11, a princípio), para um show no Bar Burburinho e um no Caravela's, apresentando um trabalho autoral consistente e um CD independente dos melhores e mais estilosos da nossa cena Blues.

Dá uma sacada no trampo do carinha em http://www.myspace.com/arturmenezes

Do nosso circuito local, além das figurinhas carimbadas de gente como Rodrigo Morcego, Uptown Band, Bluestamontes, Midnight Man, Recife Blues Band, também entrarão no roteiro bandas bacanas que há muito têm pleiteado seu espaço entre os blueseiros recifenses, com todo o merecimento, como Chá Etílico Dançante e Rad Blues, ambas bandas que merecem ser curtidas com muita atenção. 

No quesito "bandas pleiteando espaço" ainda teremos bandas como  a In The Mood (PB), que faz um blues honesto e bem tocado nos palcos pessoenses, e vai agradar em cheio as platéias recifenses.

A agenda ainda está sendo montada, muitas bandas ainda estão sendo contatadas, mas ainda temos espaço aberto para bandas de outras cidades e estados que queiram se aventurar por Recife, e bandas locais que estejam fazendo seu Blues em suas garagens.

Bandas interessadas podem entrar em contato por recifeblues@bacurau.com.br.

Aguardem boas novidades em breve!

Abaixo, um video da banda In The Mood, da Paraíba, que tocará no Roteiro Blues...

5 comentários:

  1. Parabéns pela iniciativa, excelente, estão todoos de parabéns!!

    ResponderExcluir
  2. Bom... pelo menos no video que colocaram da banda "In The Mood",não vi nada de blues, a pegada é muito roqueira, só acho que a pegada não é essa, tem que escutar os mestres do Blues, comecem escutando: Son House, Robert Johnson, Skip James e depois é só modernizar. Ai terão uma banda de blues. Um abraço!


    Carlos Henrique

    ResponderExcluir
  3. Caro Carlos Henrique, veja bem... Uma das idéias do projeto é justamente abrir espaço para as várias possíveis faces do Blues.

    Uma coisa importante para termos uma boa cena de Blues é acabar com essa coisa de ficar dizendo que isso é Blues, isso não é, como se Blues não fosse um estilo vivo.

    Tocar Blues vai muito além da possibilidade de se fazer uma banda que imite os arranjos de blueseiros famosos ou tradicionais, e é isso que queremos mostrar.

    A agenda do roteiro vai ter Blues para todos os gostos. Cabe a cada um valorizar aquele que mais gosta.

    Para alguns blueseiros, Steve Ray Vaughan não é Blues, para outros ele é um Deus.

    Mesmo a leva de Blueseiros que definiu o Blues de Chicago não poderia mais ser considerada Blues, se tomássemos por referência o Blues do Delta do Mississippi.

    Sendo assim, que se abra espaço para quem se propõe a tocar qualquer vertente do Blues com qualquer sotaque e qualquer pegada.

    Isto só vem valorizar a cena. Jamais atrapalhar.

    O imporante é não termos todas as bandas fazendo o mesmo tipo de Blues sempre.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com você Rico de Moraes,
    você é musico?
    eu não sou musico, mas sou um apreciador da boa musica, não quis levantar polemica, ou até mesmo menosprezar o trabalho alheio, porém pelo meu conhecimento, o blues tem uma certa pegada que é característica, qualquer que seja o sotaque, ou seja, pode ser chicargo blues, texas blues, ou até mesmo alguns bluseiros do mississipi, o que vai deferenciar é exatamente o sotaque e não as pegadas, as escalas empregadas, o famoso "simple four chord blues shuffle", então independente do que você irá tocar tem que observar alguns detalhes harmonicos. Só foi isso que quis dizer. Valeu pela resposta. Um abraço!

    Carlos Henrique

    ResponderExcluir
  5. De nada, Carlos!:D Mas apenas respondendo à sua pergunta e finalizando este tópico de vez, sim sou músico e editor do Recife Blues. E quanto à questão de escalas e pegada, a coisa é meio complexa e não mudaremos o mundo nem opiniões aqui neste pequeno universo dos comentários de um blog, mas quando falamos de Blues e Rock, em vários momentos eles se cruzam, e ponto final. São inúmeras as bandas de rock com pegada Blues (Rolling Stones, Dr Feelgood, Led Zeppelin, para citar alguns) e são inúmeros os blueseiros de pegada Rock (SRV, Johnny Winter, Sue Foley, etc), então a diferença entre um e outro fica mesmo na intenção, nos caminhos trilhados para chegar até o som, e um montão de outras coisas subjetivas, para as quais não existem métricas aplicáveis. E um adendo importante quanto à banda In The Mood, é que por acaso optei por colocar um video deles com uma pegada mais reta, mas na verdade eles não parecem menos Blues no resto de seu repertório do que tantas outras bandas que conhecemos e admiramos na cena local, ok? Fique tranquilo. Abriremos espaço para várias facetas do Blues, e reforço, cada blueseiro que vá ouvir e reverenciar o "Blues de verdade" que lhe convier. E em breve, prometo postar um artigo que vá um pouco mais a fundo neste assunto por aqui. Abração e continue curtindo o Recife Blues.;D

    ResponderExcluir