domingo, 5 de setembro de 2010

Balanço do Roteiro Blues


Passado o primeiro mês e vendo a frequência de público que tem pintado nos shows do Roteiro Blues, a única palavra que se pode usar para definir esta movimentação é sucesso.

O Roteiro tem chamado atenção do público, crítica e imprensa aberta espontânea, como nunca antes uma movimentação "off broadway" de Blues pelos bares havia conseguido em nossa cidade.

Desde o primeiro show da série, com Rodrigo Morcego, o que se viu foi o tal público de Blues, que muita gente dizia que não existia, comparecer em grande número, com muita gente bonita, num astral impagável.

Para a nossa cena blueseira, nada poderia ser mais saudável. Principalmente se considerarmos que para que isto acontecesse bastou interesse e extrema boa vontade das casas envolvidas e das bandas interessadas.

Não se gastou muito mais do que se gastaria para abrir as casas normalmente. É fato notório que não foi preciso buscar dinheiro de prefeitura para fazer nossa cena acontecer de forma digna - note que não estamos dizendo que nos negaram verbas, mas que realmente optamos por não correr atrás disto.

Claro, a existência de um canal como o Blog Recife Blues, através do qual nossa crescente comunidade de maníacos pelo som do Mississippi se comunica e se informa foi fundamental, e esta é nossa honrosa participação nisto tudo.

Musicalmente, o que vimos foram surpresas atrás de surpresas.

Na abertura da agenda, Rodrigo Morcego simplesmente superlotou o Bar Burburinho com seus fãs loucos por vê-lo de novo dominar o palco que foi seu por mais de 3 anos de sucesso contínuo semanal. A noite foi aberta pela moçada da Black Cat Bone que conseguiu conquistar o públco e fez um dos seus melhores shows nesta atual formação (Marcelo Demo e Bruno Cafo).

O segundo show  foi uma espécie de grande Recife Blues Sessions, com a Recife Blues Band mandando um set maior de clássicos do Blues antes que o palco fosse aberto, e podendo mostrar melhor o incrível potencial de uma banda que conta com Morcego na guitarra, Gustavo Albuquerque no teclado, Rico Bluestamontes nos vocais e a competente cozinha da "Dose Dupla" (Fred Monier e Márcio Menezes).

Nesta noite, estreiamos a participação do DJ Elcy Mojo Man na abertura dos shows, e esta foi mais uma grande surpresa do Roteiro Blues.

Não que DJ Elcy seja novo nesse negócio. Elcy é um dos mais experientes DJs de Recife, e sempre esteve envolvido com a cena do rock local, lançando inclusive uma série de coletâneas nos anos 90, responsáveis pela difusão da cena Mangue. Mas no Roteiro Blues, ele tem sido uma das estrelas da noite, sempre, com um setlist elogiável e surpreendente, que o fez ouvir elogios rasgados, inclusive de um dos mais exigentes fãs de Blues de nossa cena Giovanni Papaleo.

Mas voltando ao assunto, o show daquela noite foi catárquico, não apenas pela Recife Blues Band, mas mais ainda por todo o clima de jam session que tomou conta do Burburinho, com um bom momento de Alexandre Santiago assumindo o front da banda (Alexandre foi o guitarrista que começou no projeto Recife Blues Sessions, sendo posteriormente suscedido por Morcego, então quando o cara se junta a esta banda, está em casa). Quem esteve lá, sabe o que estou dizendo.

O terceiro show, trouxe a Uptown Band de volta para a cena dos bares, num show antológico no Burburinho, com uma platéia calorosa, que fez a banda tomar uma atitude de palco bastante diferente do que costumamos ver, com uma apresentação relaxada e vigorosa que foi imediatamente percebida pelos seus fãs. Um show bonito e extremamente competente como sempre são, com ênfase nas boas composições próprias da banda. E sabe da melhor?  Neste show, começamos (na verdade o DJ Elcy) a gravar os shows completos do Roteiro Blues.com uma qualidade bastante razoável, para registro. Em breve disponibilizaremos os melhores takes para a moçada do Recife Blues.

O quarto show, de novo antológico, levou Lula Côrtes e Má Companhia de volta para um show de bar, como nos tempos da Soparia. E o que foi aquilo hein? A casa superlotou de fãs do cara, e vimos uma apresentação memorável de um artista que se entrega completamente àquilo que faz. Não estranhe a falta de maiores comentários. Quem não esteve lá, dificilmente vai entender a energia que tomou conta do bar naquele dia. Noite perfeita.

Nesta Sexta-Feira, mais uma vez, um show surpreendente, com um público que superou as expectativas da própria banda (segundo eles, porque nós sabíamos que a The Bluz seria ovacionada por uma excelente platéia). A noite já começou com a surpresa de um show acústico de Rodrigo Morcego, que fez pela primeira vez um show assumindo o palco apenas com voz e violão. Show de Bola. A The Bluz botou quente, conquistou a platéia e plantou mais uma sementinha em Recife, junto a um público que dificlmente esquecerá o que viu naquele palco e fora dele, com as mungangas do frontman Joanatan. Como bônus, a participação do guitarrista britânico Neil Arnold.

E no Sábado, estreando o espaço esporádico do Caravela's aos Sábados para o Roteiro Blues, em pleno feriadão, cá estou eu neste momento, assistindo o show de Alexandre Santiago com a cozinha da Recife Blues Band (Dose Dupla), enquanto atualizo o Recife Blues, vendo casa cheia, cheia mesmo, de gente bonita, ovacionando "o véião".

Parabéns a todos nós por nossa cena, e que venha mais!

Nesta Segunda, é dia de Recife Blues Sessions no Caravela's,Sexta tem Artur Menezes no Burburinho, no Sábado Artur toca no Caravela's. Semana seguinte, a Bluestamontes Blues Band toca revivendo sua formação original após quase dois anos sem se encontrarem no palco, a no último show do mês, a In The Mood vem de João Pessoa, pra mais uma vez levantar a plateia do Burbs.

4 comentários:

  1. Muito bom, estão todos de parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Galera, mais uma vez obrigado a todos por convidarem a The Bluz.
    A sensação que fica em quem tocou no projeto acredito ser a mesma que tivemos, algo especial de relaxamento e expontaneidade (como pregam os veteranos do blues mundial), poucas vezes nos sentimos tão em casa como nessa apresentação no Burburinho!
    Abraço a Paz!

    ResponderExcluir
  3. Eu pensei que a banda do Big john tinha tocado neste evento. Quando é que eles vão tocar?

    ResponderExcluir
  4. Carlos, tocam todas as Sextas dentro da programação, assim como todas as segunda a Recife Blues Band. Também fizeram uma edição extra do Roteiro Blues, com um excelente tributo a SRV. Dentro dos próximos meses, eles se apresentarão dentro da programação principal. Pode ir acompanhando. Neste balanço estamos apenas comentando os shows da programação "âncora", como um resumo fácil de entender, mas muito bem lembrado.

    ResponderExcluir