sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Cena -Recife Blues Sessions


O povo parece não se cansar de curtir as Recife Blues Sessions. Desde sua criação, há pouco menos de dois anos, a Jam Session promovida pelo Recife Blues sempre tem conseguido agregar muita gente bonita e antenada para curtir uma sessão de Blues e outras variações sobre o tema, improvisados por Rico Bluestamontes, Rodrigo Morcego, Gustavo Albuquerque e a Cozinha Maravilhosa da Ofélia (Fred Monier e Márcio Menezes).

Muitos achavam que as Sessions haviam chegado ao seu auge em sua fase no Bar Caravela's, Rua do Bom Jesus, e quando o projeto mudou-se para o Bar Burburinho, poucos apostavam que sobreviveria.

A resposta está aí, nesta pequena porém decente sessão de fotos da última Segunda-Feira. Recorde de comparecimento, dentro e fora do bar, e o público mais bonito de Recife. Isto tem se repetido semana a semana, tornando esta não apenas a Segunda-Feira mais animada da cidade, mas certamente uma das melhores opções da semana, sempre.

O destaque fica sempre para os pequenos shows surpresa que acontecem por parte dos músicos convidados a participar das sessions pelo quadro negro.

Se você ainda não foi, borassimbora. As Recife Blues Sessions acontecem toda Segunda-Feira, 22hs, no Bar Burburinho. E o couvert, é baratinho.




*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

Cena - Uptown Band no Metrô


Na última Segunda, a Uptown Band mostrou um pouco de seu Blues com convidados especiais, na estação central do Metrô.

A empreitada foi sucesso e ganhou até destaque no NETV.

Parabéns pela iniciativa! E que continue rolando.

Segue o link do video da matéria no G1 Nordeste.

*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Internet - Arte com Blues


Segue uma boa dica pra quem vive o Blues e sua cultura, e curte bons trabalhos de arte na parede:

http://www.tropicalzombies.com

Neste site você pode comprar pinturas em peças de madeira reciclada, com o tema BLUES!

O artista Ken Pease é californiano, mas ele consegue gerenciar a entrega para o Brasil.

*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

Cena - Do Metal ao Blues


Mais um cabassafado aderindo à cena Blues em Recife. Esta semana, o guitarrista Gustavo D'Almeida, conhecido por suas mungangas na cena de Rock nos bares de Recife, onde costuma tocar com covers do Pink Floyd, AC/DC e outras boas pedidas, estreou como guitarrista interino da banda Olinda Blues Style, enquanto Henrique Cobaia pega um sol em Fernando de Noronha.

Gustavo optou por um set de guitarra Music Man + Peavey Classic 30, e tirou um som bem bacana, estreando para uma plateia animada que lotou a última Terça-Feira na Cachaçaria Virgulino.

Esta é a primeira vez que Gustavo assume oficialmente a posição de guitarrista de Blues, e a julgar por seus solos de Blues Zeppelianos, o cara veio pra ficar pela área. Seja bem-vindo!

Quem quiser conferir, tem mais na próxima Terça, a partir das 23hs. A Cachaçaria Virgulino fica ao lado da Praça do Fortim, em Olinda.

*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Quarta Rola Blues em Casa Forte


As movimentações de Blues na cidade não param de acontecer. Casa Forte vem recebendo há algumas semanas uma pequena jam instrumental que vem dando o que falar, liderada por Nando Blues e François Tardeux, duas gerações de cabassafados do Blues.

Esta semana, Nando recebe o tecladista João Nogueira e o baixista Gilson Peixoto.

O clima é bastante informal, e a galera manda muito bem. Vale uma visita.

Blues na Praça
Local: Praça de Casa Forte, Box Vitória Régia.
Dia/Hora: Quarta, 28 de Dezembro/22:00hs
Endereço: Praça de Casa Forte, Bairro de Casa Forte
Entrada: R$2,50

*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

Internet - Blues Que Você Nunca Ouviu



Se você é blueseiro de carteirinha, e ainda está naquela vidinha de botar a discografia de Stevie Ray Vaughan pra tocar depois da de Eric Clapton, vai aqui uma dica de ouro, na Internet.

Com o slogan "The Finest Blues You've Never Heard", o podcast ROADHOUSE faz um apanhado semanal dos últimos lançamentos do Blues, diretamente dos Estados Unidos.

O programinha vem bem organizado, com a ficha técnica de todas as músicas tocadas, para que você possa ir atrás dos respectivos CDs e artistas.

Pra quem não sabe, um PODCAST é uma espécie de programa de rádio em formato MP3, para que possa ser tocado on demand pela internet a fora, ou baixado (hoje em dia o mais usado).

Aqui nas suntuosas instalações da editoria do Recife Blues, o podcast ROADHOUSE já é acompanhado há alguns anos, sempre com aquele friozinho na barriga quando o próximo está para ser lançado.

Se você for desenrolado em inglês, o site deles oferece uma opção "Premium" em alta qualidade (qualidade de CD) por um valor módico.

Vez por outra, o RECIFE BLUES vai publicar por aqui a última edição do podcast para facilitar sua audição, na louvável esperança de ampliar o repertório auditivo e tocativa de nossa instigada comunidade recifense.

Simbora!

Neste mês, o ROADHOUSE traz uma homenagem massa a todos os blueseiros que passaram desta para melhor em 2011.

DOWNLOAD (arquivo mp3)

Para ver todas as informações deste lançamento, visite roadhousepodcast.com

Destaques para Pinetop Perkins, Eddie Kirkland e Willie Big Eyes Smith.

Uma dica para quem gosta de ouvir longos sets de Blues: o programa já está no número 357, o que significa que fora este, existem outros 356 para serem baixados gratuitamente no site. Divirta-se!

*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

Cena - Novo Rodrigo Morcego Vem Aí


A moçada que tem estranhado a ausência de Rodrigo Morcego pelos palcos da cidade tocando e cantando com seu power trio, vai gostar de saber que o guitarman está focado na preparação de seu novo trabalho autoral.

Morcego já tem mostrado algumas destas canções durante as Recife Blues Sessions, e o que se vê é que vem coisa boa por aí.

Até onde se sabe pelas notícias que chegam aqui pelas suntuosas instalações da editoria do Recife Blues, o guitarman prepara um set de músicas cantadas em bom português, e já deve estar entrando na fase de mixagem das gravações realizadas no Estúdio Casona, em Candeias.

Estamos aguardando ansiosos!

Até lá, continue acompanhado seus bons momentos nas Recife Blues Sessions, toda Segunda-Feira no Burburinho, ao lado de Rico Bluestamontes, Gustavo Albuquerque, Fred Monier e Márcio Menezes.

*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

E Terça o Blues é em Olinda


Terça-Feira, o Blues e o Soul fervem em Olinda, com a banda Olinda Blues Style, na Cachaçaria Virgulino.

A vibe é astronômica, com uma banda que tem Rico Bluestamontes nos vocais, Henrique Cobaia na guitarra, Gustavo Albuquerque no teclado, Seninha no baixo, Júnior do Jarro na bateria e um belo naipe de metais formado por Marquinhos Aranha no trumpete e Ibrahin genuíno no trombone.

Nesta Terça, com participação especial do guitarrista Gustavo D'Almeida.

O som começa tarde, mas vale a pena. A casa costuma ter um público animado e fiel. Não se espante se você chegar cedo e encontrar o espaço vazio. Pegue seu lugar, pois à medida que vai chegando a meia-noite, as pessoas vão surgindo e lotando o lugar, vindos de todos os lados da cidade.


Olinda Blues Style
Local: Cachaçaria Virgulino
Dia/Hora: Terça,27 de Dezembro/22:00hs
Endereço: Rua do Sol, ao lado da Pç do Fortim, carmo, Olinda
Entrada: R$7,00
Mais Infos: twitter.com/recifeblues

*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

domingo, 25 de dezembro de 2011

Segunda é Dia de Blues


Segunda é certamente dia de Blues em Recife, com duas Jam Sessions arrebatadoras no Recife Antigo.

Pra quem é de happy hour, a Uptown Band vai fazer um show especial cheio de participações bacanas às 19hs lá na estação central do Metrô (pertinho da Casa da Cultura). Na ocasião, a galera vai recolher 1 quilo de alimento para doação de cada visitante.

E pra quem é da noite, não tem mais nem que explicar muito. É a RECIFE BLUES SESSIONS, projeto que já tem 2 anos de sucesso toda semana, que rola atualmente no BAR BURBURINHO. Couvert de R$7, e espaço aberto para todos os músicos que se fizerem presentes.

AGENDA DA SEMANA


Uptown Band
Local: Estação Central do Metrô
Dia/Hora: Segunda-Feira, 26 de Dezembro/19:00hs
Endereço: Próximo à Casa da Cultura, Bairro do Recife
Entrada: 1 Quilo de Alimento

RECIFE BLUES SESSIONS
Local: Bar Burburinho
Dia/Hora: Segunda-Feira, 26 de Dezembro/22:00hs
Endereço: Rua Tomazina 106, Bairro do Recife
Entrada: R$7,00
Mais Infos: twitter.com/recifeblues

OLINDA BLUES STYLE
Local: Cachaçaria Virgulino
Dia/Hora: Terça-Feira, 27 de Dezembro/22:00hs
Endereço: Rua do Sol, ao lado da Pç do Fortim, Carmo, Olinda
Entrada: R$7,00
Mais Infos: twitter.com/recifeblues

*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Confraternização Blueseira no Burburinho



Nesta Sexta-Feira, 23 de Dezembro, o Burburinho recebe uma edição especial das Recife Blues Sessions, em ritmo de Natal, para reunir os amigos do Blues, e fazer aquele som.

A festa se chama Jingle Blues e já se encontra em sua segunda edição.

"SE VOCÊ ACOMPANHOU TODA A ENERGIA QUE FORAM AS NOSSAS MOVIMENTAÇÕES DE BLUES DESTE ANO E JÁ ESTAVA SENTINDO FALTA DO ROTEIRO BLUES NO BURBURINHO, ESTA É A NOSSA RECONVOCAÇÃO GERAL, para fechar bem o ano, pois 2012, te prepara que vai ser tsunami!"

Além de tocar seu extenso repertório ensaiado que inclui Hoochie Coochie Man e I'm a Man (e acho que só), teremos participações compulsórias de vários amigos do Blues, de todas as cenas que vem rolando na cidade.

Recife Blues band vem de Rico Bluestamontes, Rodrigo Morcego, Gustavo Albuquerque, Fred Monier e Marcio Menezes.


JINGLE BLUES - RECIFE BLUES SESSIONS
Local: Bar Burburinho
Dia/Hora: Sexta, 23 de Dezembro/22:00hs
Endereço: Rua Tomazina 106, Bairro do Recife
Entrada: R$12,00
Mais Infos: twitter.com/barburburinho

*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Segunda tem Blues no Burburinho


RECIFE BLUES SESSIONS
Local: Bar Burburinho
Dia/Hora: Segunda, 19 de Dezembro/22:00hs
Endereço: Rua Tomazina 106, Bairro do Recife
Entrada: R$7,00
Mais Infos: @recifeblues

*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Internet - Uptown Band no Facebook


Os grupos de discussão na Internet sobrevivem desde os tempos dos primeiros provedores de email, e atualmente surgem com alguma força também pelo Facebook.

Pra quem tem acompanhado a cena Blues de Recife e curte receber atualizações diárias sobre shows e dicas gerais a respeito desta música, uma boa pedida é seguir o Grupo da Uptown Band no Facebook.

Justamente por contar com todo o prestígio de Giovanni Papaleo, baterista da banda e também organizador dos grandes shows de Blues da região, tais como Oi Blues, Garanhuns Jazz e Porto Jazz,  a página tem boa participação da comunidade blueseira.

Para seguir, visite http://www.facebook.com/groups/141026575992681/


*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Internet - Blues Para Usar

Para a moçada que sente falta de camisetas e acessórios relacionados aos ícones do Blues, aqui vão algumas dicas bacanas na internet, e também pelas ruas do centro (Cidade) de Recife:


O gaitista Ricardo Cerqueira, de Caruaru, nos enviou este link massa da Bluseria, um site que se dedica  a vender camisetas com temas blueseiros, a um precinho legal, de brother pra brother:

http://www.bluseria.com.br

Já para os que conhecem os trâmites para compras internacionais, algumas grandes dicas são o site Mojohand, com acessórios mil para os fãs do som do Mississippi...

http://www.mojohand.com/

E o Bluescentric, site com muita coisa relacionada ao Delta Blues...

http://www.bluescentric.com/merch/blues_shirts.php

E pra quem não gosta de comprar pela internet, a dica é dar um pesquisadinha sempre pela loja Disco de Ouro, lá na 7 de Abril (Centro de Recife), pois sempre surgem umas camisetas perdidas de gente como Johnny Winter, Stevie Ray Vaughan e outras raridades.



*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

Editorial - Um Bom Blues

Retomando o ritmo normal do nosso Recife Blues, volto a usar este canal para vez por outra dar uma cutucada ácida em todos nós da cena com minhas opiniões controversas, opiniões estas que comumente servem de bússola nas diretrizes deste blog e no planejamento de eventos por parte do Roteiro Blues e Recife Blues.

Sim, faço o papel de advogado do diabo às vezes, sempre na intenção de estimular o melhor, e não apoiar exércitos zumbis, se é que você me entende.

Mas ao final, um editorial é uma mera opinião pessoal, da qual você poderá simplesmente discordar, ou apenas usar silenciosamente para repensar suas próprias opiniões, mesmo que concorde apenas em parte.

Simbora...


Um Bom Blues
Por Rico Bluestamontes

É curiosa a posição do Blues no mercado brasileiro, e internacional, hoje em dia.

Provavelmente por ter pego carona nos festivais de Jazz como uma música bem mais fácil de ser compreendida pela plateia comum do que o hermético Jazz contemporâneo, o Blues vem se destacando no segmento de “boa música” (entenda “easy listening”), sendo útil a este nicho mercadológico, ocupando espaço mesmo em eventos empresariais e surgindo forte em festivais de médio porte que primam por esta filosofia.

Infelizmente, o que pareceria uma boa notícia para os blueseiros, na verdade esconde uma  traiçoeira armadilha na qual o citado Jazz já caiu, que pode transformar uma música vigorosa num pastiche musical com limites muito bem definidos por este mercado.

Talvez, para a pequena comunidade que realmente acompanha o Blues como música ou como cultura, para este pequeno grupo que se preocupa em saber quem são os artistas e que músicas eles tocam, não seja tão fácil perceber que na imensa maioria das vezes em que um festival de Blues acontece em sua cidade, reunindo um seleto grupo de artistas estrangeiros e nacionais, e agregando um bom público, muito pouco dos presentes estão ali realmente interessados em quem está no palco.

Se na saída do espetáculo perguntarem a alguém o nome dos artistas que se apresentaram, ou de alguma música destes caras, poucos saberão dizer, pois poucos se quer prestaram atenção – estavam lá por que era um evento badalado provavelmente, ou apenas para se redimirem pelo tanto da chamada música ruim que venham consumindo diariamente.

Sempre acho estranho quando chamam o Blues de “boa música” no Brasil, como se estivessem  o colocando acima da música de um país que possui uma música nacional riquíssima e com muito maior teor de qualidade harmônica e informações técnicas e étnicas, campo este último no qual melhor se encaixaria o Blues em termos mundiais.

Pior ainda quando alguém se refere às letras da pior música popular brasileira como “texto de mal gosto” e ouve, por exemplo, “One Bourbon, One Scotch, One Beer” de John Lee Hooker, que em sua tradução não seria muito mais erudita do que “Beber, Cair e Levantar”.

Então, afinal, o que seria tão melhor assim no Blues para se tornar um oásis musical na terra do Samba, do Pagode, do Forró?

O principal, para quem segue o chamada mercado da “boa música” não é tanto a música, mas o conceito estético e o perfil sócio-comportamental do público médio que acompanha este segmento que, isolado em uma especie de olimpo do bom gosto musical, não chega até as classes sociais mais baixas, não invade as favelas, não atinge massas.

Consumir os produtos da "boa música" é como usar roupa de grife - o torna parte de uma elite de poder financeiro e cultural.

Aliás, quem frequenta show de Blues no Brasil se veste bem, fala bonito, viaja para o exterior, compra CDs importados.

Nos Estados Unidos, ao contrário, o Blues verdadeiro (dos negros) é música de negro, de favelado, ainda que, no resto do mundo, ninguém fique parado.  O Blues por lá é música de gueto, música étnica para turista ver, e encontrar um americano de classe média ouvindo Blues tradicional de negros é tão comum quando encontrar alguém da elite intelectual brasileira ouvindo Aviões do Forró. Que existe, existe – mas não é um comportamento aplaudido socialmente.

Na minha visão de amador, classificar e isolar o Blues brasileiro neste cercadinho de mercado chamado de “boa música” é um grande erro para o futuro, pois tira por completo a identidade dos artistas nacionais, transformando-os em trilha sonora de elevador, ou coadjuvantes de eventos que estão na verdade exaltando um estilo de vida e não um artista, ou uma canção.

Trancar o Blues neste espaço o impede de evoluir, se misturar, impede que as verdadeiras expressões do estilo no país tenham chance de aparecer, pois se um artista cantar uma letra de Blues em português cheio de gírias de malandro, contando histórias de sexo, bebidas e corneadas como é a  essência do Blues, ele jamais será absorvido por este mercado do bom gosto.

Da forma em que a coisa é hoje, acabamos por ter um pequeno mercado sem chances de muita expansão, repleto de excelentes músicos que se limitam a emular com a maior fidelidade possível o Blues tradicional americano, ou o British Blues de Eric Clapton e companhia, tendo como meta maior ser confundido com uma banda americana, da mesma forma que um travesti se vangloriaria de ter sido chamado de "senhora" na fila do pão.

O país está cheio de histórias de bandas de Blues que após os primeiros flertes com canções em português acabam optando por se desviarem para o Rock, pois este sim, permite mais ousadia em qualquer língua ou cultura.

Mas se considerarmos que na cultura blueseira mundial os maiores nomes foram aqueles que inovaram e agregaram novos elementos ao Blues, faria bem ao incomum mercado brasileiro, que por algum motivo misterioso se tornou um polo de Blues no mundo, se livrar das amarras da “boa música” e seguir seu caminho solto e sem tanto apego às referências tradicionais americanas, não para apenas introduzir influências rítmicas insípidas de baião e forró, como tantos já o fizeram, mas para realmente deixar surgir uma linguagem brasileira de Blues popular, assim como aconteceu, provavelmente, com o Reggae.

Talvez se o Blues atingir um maior volume de público no Brasil, o estilo passe a não ser mais considerado uma música de qualidade, mas para aqueles que realmente gostam e entendem o significado daquela blue note chorada e encaixada no intervalo de uma boa história, ele jamais perderia seu valor.

Como diria Lee Hooker se fosse brasileiro, “um conhaque de alcatrão, uma branquinha e uma gelada”!




*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Aniversário da Olinda Blues Style


Nesta Terça-Feira, 6 de Dezembro, a Olinda Blues Style comemora 1 ano de vida, em terras olindenses.

Há exatamente 1 ano, a banda que começou como uma jam session despretensiosa começou a tocar às Terças-Feiras na Cachaçaria Virgulino, sempre após a já famosa Terça do Vinil.

Desde então, a festa acontece rigorosamente toda semana, esteja a casa lotada, ou em dia de petit comitê.

Acima do aniversário de apenas uma banda, comemoremos o aniversário de mais um projeto iniciado pelo Recife Blues, que vem mantendo a chama do Blues acesa pela cena olindense.

Quem pegar esta nota a tempo, chegue por lá!

Olinda Blues Style (aniversário de 1 Ano)
Local: Cachaçaria Virgulino
Dia/Hora: Terça,06 de Dezembro/22:00hs
Endereço: Rua do Sol, Carmo, Olinda, Ao lado da Praça do Fortim
Entrada: R$7,00


*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

Roteiro Blues Maceió

Isso mesmo, blueseiros pernambucanos. Vem aí, Roteiro Blues Maceió!

Recentemente, uma amiga me procurou com a ideia de expandir a ideia do Roteiro Blues para a terra dos marechais, e depois de algumas visitas pelas nossas Jams de Recife, finalmente Talita Flauzino, assumiu a função de embaixadora do Roteiro por Maceió.

A ideia é tão simples quanto a que fazemos por aqui. Mapear a cena local através de um canal de comunicação online, e facilitar o intercâmbio entre as bandas de lá e de cá.

Por aqui, já recebemos com prazer recentemente a banda Blues Mascavo, que fez um excelente show no Burburinho, além de já terem tocado no festival Garanhuns Jazz com destaque.

As notícias são de que existem outras excelentes bandas por lá! Então, fiquem atentos.

E quanto aos músicos recifenses, fiquem tranquilos. Quem já toca pelo Roteiro Blues no tempo certo deverá ser contatado para se movimentar também via Maceió.

Por enquanto, visitem e "curtam" a página http://www.facebook.com/maceioblues



*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.

Blog de Alexandre Santiago



Pra toda a moçada que tem curiosidade em saber como o Blues sobrevive pelos Estados Unidos, uma boa dica é sacar o novo blog do nosso blues brother Alexandre Santiago.

Recentemente, Santiago esteve por Nova York para visitar sua filha, e passou 4 semanas circulando pelos botecos onde aconteciam Jam Sessions, como a que fazemos aqui toda Segunda (Recife Blues Sessions, no Burburinho).

Em seu blog, nosso querido "véião" postou alguns videos de suas sessions, e dicas sobre o que rola em Nova York no quesito lojas de instrumentos.

Vale a visita:

http://alebluesrecife.blogspot.com/


*Apenas a agenda referente ao Roteiro Blues é de responsabilidade direta do Recife Blues. Todas as outras informações são de responsabilidade das bandas e casas envolvidas.